VER-O-FATO: Promotora de Justiça atropela e mata ciclista em Mosqueiro; ela diz que foi "fatalidade"

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Promotora de Justiça atropela e mata ciclista em Mosqueiro; ela diz que foi "fatalidade"

A promotora de Justiça da ilha de Mosqueiro, Juliana Dias Ferreira de Pinho, atropelou e matou o catador de materiais recicláveis Ednaldo Severino de Souza, 37 anos, na tarde de ontem (7) no km-29 da rodovia Augusto Meira Filho (PA-391), estrada que liga Belém ao distrito de Mosqueiro.


O acidente ocorreu por volta de 15h quando a vítima se deslocava de bicicleta. Ednaldo morreu na hora. Ele morava em Santa Bárbara e tinha ido almoçar na casa de um de seus irmãos em Mosqueiro. Perto do pórtico de Mosqueiro ele foi atingido pelo Honda Civic, cor prata, dirigido pela promotora.

O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi ao local e removeu o cadáver rapidamente da pista. A promotora foi até a Seccional de Mosqueiro, onde prestou depoimento e foi liberada em seguida.

Nota do MP

A assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado divulgou a seguinte nota sobre o assunto:

"A promotora de Justiça de Mosqueiro, Juliana Pinho, lamenta, profundamente, o falecimento de Ednaldo Severino de Souza e esclarece que o acidente, ocorrido nesta quarta-feira (7), foi uma fatalidade. A promotora estava se deslocando para Belém para participar de uma reunião do Grupo de Trabalho da Infância, representando o Centro de Apoio Operacional Cível do MPPA. 

No trecho entre o pórtico e a ponte do Mosqueiro o ciclista, que trafegava no acostamento, avançou para a frente do veículo no momento em que ela passava. A promotora, que trafegava abaixo do limite de velocidade da pista, chegou a desviar, mas não conseguiu evitar a colisão. Atrás do carro da promotora vinha um outro veículo cujo motorista testemunhou o avanço do ciclista para a pista.

No momento do acidente a promotora prestou socorro à vítima acionando a ambulância de resgate dos bombeiros, PM e a direção do hospital de Mosqueiro. Após providenciar socorro à vítima ela seguiu para a delegacia de Mosqueiro onde prestou depoimento. A promotora está bastante abalada com o ocorrido e informa que também está prestando todo apoio aos familiares da vítima”.



Um comentário:

  1. Eu quero justiça meu tio nao ultrapassou na frente do veiculo dela jamaia ele ia fazer isso pelo amor de Deus para de dizer que nao tiveste culpa para de dizer que nao foste culpada parem com isso por favor

    ResponderExcluir