VER-O-FATO: LUZES DO MEDO - A investigação militar sobre o fenômeno, a Guerrilha do Araguaia, pressão sobre jornais, o deboche

domingo, 11 de agosto de 2019

LUZES DO MEDO - A investigação militar sobre o fenômeno, a Guerrilha do Araguaia, pressão sobre jornais, o deboche


Acima, o documento oficial da Aeronáutica sobre a investigação. E a manchete


Na terceira parte da longa entrevista concedida à consultora da Revista UFO, Lallá Barreto, sobre o lançamento do livro "Luzes do Medo" - com palestras de Ademar Gevaerd e Fred Morsch, no próximo dia 20 às 19 horas, no auditório do Hotel Sagres -, falo sobre a interferência dos militares no trabalho da imprensa e a confusão que se fez sobre as aparições com a Guerrilha do Araguaia, além do deboche contido na manchete do jornal "A Província do Pará". Veja no final o link sobre o lançamento do livro e como adquirir os ingressos para o noite do dia 20. E a entrevista, abaixo:


Você poderia nos falar sobre a dificuldade de informar um fenômeno desconhecido num momento histórico onde o país era governado por militares num regime de exceção, na vigência da Lei de Segurança Nacional e da repressão à guerrilha?

-->

No começo de tudo, antes de a “Operação Prato” ir a campo investigar o que ocorria, havia ampla liberdade para publicar o que os jornais quisessem sobre o assunto. Não havia qualquer tipo de censura oficial, nem a famigerada autocensura dos donos das empresas jornalísticas, menos ainda dos repórteres. Isso só veio a ocorrer a partir de outubro de 1977, na primeira fase da investigação militar. Em tempos de restrição à liberdade de imprensa, os jornalistas temiam que a interferência no trabalho prejudicasse o direito da população em ser informada sobre os acontecimentos. 

Claro que o final da guerrilha do Araguaia, no sul do Pará, três anos antes, ainda era uma ferida aberta no meio militar. Os comunistas do PC do B achavam que iriam derrubar o regime, levando sua tresloucada revolução do campo para a cidade. Deu no que deu. Os 69 guerrilheiros foram mortos, mas os órgãos de informação militar temiam que a mensagem dos comunistas tivessem ficado na mente dos caboclos e ribeirinhos. Assim, a luta continuaria em outra região paraense, o nordeste, ou Salgado, como é mais conhecida. O “fantasma” foi logo afastado. 

O que atemorizava as pessoas estava no céu, não na terra. E foi isso que os militares comprovaram. Daí a tentativa de calar a imprensa. Conseguiram em parte isso, forçando alguns donos de jornais a publicarem notícias que ridicularizavam o fenômeno e algumas vítimas. Aquela manchete do jornal “A Província do Pará”, intitulada “Chupa-Chupa só gosta de mulher”, foi um claro deboche para desqualificar as aparições. Relato isso com detalhes em meu livro. E há outros fatos citados que corroboram minha afirmação. 

De que maneira você acha que a falta de liberdade de investigação e de informação afetaram o conhecimento que temos hoje dos acontecimentos do Pará?

Você tocou em um dos pontos mais importantes dessa entrevista, Lallá. No livro, eu revelo que meu jornal, por determinação do editor-geral Walmir Botelho, que me concedeu importantes e inéditas declarações, iria publicar um caderno de 16 páginas, com fotos exclusivas de luzes, naves-mãe, novas revelações e narrativas de vítimas que só o Biamir Siqueira, eu o fotógrafo José Ribamar dos Prazeres tínhamos e que nenhum outro jornal de Belém havia apurado. 

Quando os episódios de Mosqueiro e Baía do Sol foram publicados, em junho de 1978, o Walmir Botelho esteve a ponto de ser preso e enquadrado na Lei de Segurança Nacional. Aquilo que foi publicado era pouco em relação a todo o trabalho que nós três havíamos colhido de depoimentos. A pressão foi tão grande que, após a Aeronáutica confiscar os filmes do José Ribamar, o “Riba”, veio a ordem de cima para que o caso também fosse encerrado na imprensa, como fora encerrado seis meses antes, em dezembro de 1977, quando a “Operação Prato” foi abruptamente interrompida. Se um dia esses filmes todos do “Riba” aparecerem – o que foi liberado e está no Arquivo Nacional, em Brasília, não chega a 10% das fotografias dele - talvez eu posso ilustrar com imagens as matérias inéditas que estão no livro, além de outras. 

Voltando aos fatos, um dos aspectos interessantes dessa intervenção supostamente extraterrestre no Norte do país é a sua extensão territorial, que minha própria pesquisa no Maranhão está ajudando a esclarecer. Muitos ufólogos consideram que essa intervenção começou no Ceará, em 1976, onde o caso Barroso atesta da proximidade inédita do contato que começou a se estabelecer com variados tipos de luzes e naves, que o fenômeno teria se deslocado para o Maranhão, onde foi registrado o episódio da Ilha dos Caranguejos, com a morte de uma pessoa e a Ilha João Donato, onde os moradores foram visitados durante toda a década de 70. Você acha que os acontecimentos de Colares e sua região, que concentraram numerosos e diferentes tipos de contato, foram um momento de uma ação extraterrestre ainda mais ampla no Norte do Brasil?

Sem dúvida, o que aconteceu no Pará, no desdobramento dos aparecimentos das luzes no interior do Maranhão, foi mais amplo, específico e aterrador, principalmente quando o fenômeno se concentrou na região de Vigia, Colares, Santo Antônio do Tauá, Benevides, Ananindeua, Baía do Sol e Mosqueiro. Impressiona, para quem vê o mapa do Pará, a proximidade dessas localidades com a cidade de Belém, onde também ocorreram muitos relatos de pânico, medo e ataques. Se aquilo era coisa de terráqueos ou extraterrestres, a localização deve ter obedecido a uma estratégia, pois as luzes e seus objetos “inteligentemente dirigidos” - como diz trecho do relatório da “Operação Prato” - se deram ao luxo de mergulhar e depois sair de rios em alta velocidade. Uma dessas luzes eu e o general Moacir Uchoa vimos. Ninguém me contou. Há alguma explicação para isso? Até hoje, não a encontrei.

O link com informações sobre a aquisição do livro e de ingresso às palestras é este:  
https://www.facebook.com/verofatonoticias/posts/1363372410506252

8 comentários:

  1. a localização deve ter obedecido a uma estratégia => Sim à localisação foi e é importante. Eu vou citar a Ionização. (Explicação) A ionização é o fenômeno de remover ou adicionar cargas elétricas a um átomo ou molécula, que perde sua neutralidade elétrica e se torna um íon negativo ou positivo.

    ResponderExcluir
  2. (Carlos) Essa régião possue uma grande formação de nuvens fortemente ionizadas positivamente oquê lhe transforma em uma régião de grandes qualidades de défesa espacial, como exemplo, os américanos possuem o sistème Harp que dirige énergia da estratosfera e isso pra qualquer ponto ta terra, foi o que fez a Otan ficar por cima durante décadas.

    ResponderExcluir
  3. Os Europeos (França e Alemanha ) inventaram um guarda chuva de energia pra conseguirem ter nuvens proximas das nossas com um unico problema pra isso eles poluem as nuvens com minérais e acidos em nanos particulas. Nanos particulas são mais leves que particulas e não existe de forma natural no meio ambiente como informação. Eu posso dar uma palestra pra explicar esses poluentes e o papel do Para nessa guerra tecnologica

    ResponderExcluir
  4. Enquanto possuimos o melhor tapete antimissil do mundo se for bem pensado porquê é natural. Por outro lado a ionização faz muito bem pra saude de todos os seres que sejam animais e inracionais. Os franceses e os Alemães pra inventarem esse démonio de tapete antimissil tentam esconder que explodiram a cidade de Toulouse no dia 21 de setembro de 2001, a mais conhecida de todas a da fabrica de adubos petro-quimicos AZF

    ResponderExcluir
  5. Caso que eu denuncio somente porque eu sei que a merda vai feder até no Brasil se os Neos-Nazistas da nova geração (Europeus, Américanos) conseguem esconder realmente. Uma outra coisas muito importante na nossa régião que interessa os robos de Deus os nossos amiguinhos extra-terrestres é a nossa ilimitada energia escalar que existe nessa região, principalmente ao longo de toda a grande baia do Marajo. Pra quem não sabe ou nunca escutou falar existem dois tipos de energias, as direcionais, que conta todo o tipo de radio até o plasma, são as conhecidas e estudadas. E a energia escalar. Essa energia de forma eliptica possue uma forma proxima da DNA, ela é a energia base de toda a forma de vida e não somente na terra.

    ResponderExcluir
  6. Ela programa cada celula, programa com a nossa programação natural que a terra ela mesmo nos da como amor por nos. Essa energia é desconhecida nos programas éducacionais no mundo inteiro, e é uma péna. Têm mais a energia escalar têm a qualidade de não esquentar a DNA por sua forme de entrar aqui e sair ali. Que seja DNA terrestre ou qualquer ponto do universo ou melhor extraterrestre. Não se sabe de onde vêm a sua fonte mais se sabe que vêm do confin do universo.

    ResponderExcluir
  7. Amigos paraenses, brasileiros, nos vivemos proximos de um ponto indicado naturalmente escolido de fato vivemos proximos de uma balisa de énergia escalar. Pra se entender tudo o que eu digo, deve-se entender de forma o que precisa ou necessita o cenario idéal, da mesma forma que a cidade de Toulouse foi escolida naturalmente na Europa pra esconderem o maior crime que a humanidade ja escondeu. Tai ai o erro, os nazistas da nova geração estão todos segurando cada galho de mentiras e erros voluntarios, e eu ja preparei o antidoto pra que mais tarde a humanidade viva mais tranquila, eu ja cortei esse galho que eles estavam segurando e hoje eu estou revelando mais. E pra que os brasileiros se unem, dentro de um novo espirito moderno de confiança no nosso pais. Tudo vai bem pra nos. Os franceses ja não sabem pra onde correrem, os coletes amarelos são os coletes do massacre que se anuncia aqui na França. Eu não tô aqui pra falar dos franceses, porquê eles estão tendo delirio multiplo tentando todos colocarem a cabeça na bunda e não conseguem, um dia eles vão entenderem que não entra e é assim que eu faço eles rirem pra aliviar a dor deles. Eu vim falar das balisas naturais que temos e da escolha natural das aparições de 1977. Ah temos uma bahia que serve de esconderijo. Sobre à energia escalar a mais importante os Russos nos hospitais utilizam maquinas que recupéram a energia escalar do local e projeta via cabo de cabre nas pessoas. Que se curam de todas as doenças, uma começão de maquinas milagrosas que evoluem e são disconhecidas no ocidente e na américa latina quase. Temos também um povo maravilhoso proximo de Deus. Olhem pra quem não sabe eu venho explicando durante anosque os Russos ganharam um presente extraterrestre e ganharam a tecnologia de defesa e ataque ma potente que a terra ja obteve e hoje a Russia esta trazendo a paix no mundo porquê é um desejo divino essa paz pra sermos projetados num outrou nivel do programa divino. Taxi não vai faltar galera, olhem bem. Ah se essas bnalises provocam luzes, a resposta é não. A nossa região virou lugar de teste e isso ja ah muitos anos, quer dzer não é de hoje. Ah como eu sei tudo isso, e essa a proxima pergunta, ah isso eu sei déchifra de forma bem simples, eu faço confiança no programa de Deus. Dues ela. E a minha vida sempre foi um filme. Eu sei o que ja até fez rire a Abin, ah mais não fez rire somente eles mais oh olhem aqui Chico Xavier ja negociou à promessa que ele dechifrava. Eu sou médium. Mas não venham me encher o saco por favor. Eu vou parar de falar muito porquê vocês riscam de entenderem que eu estou em missão divina, inclusive a minha missão ja acabou e eu ja estou numa outro etapa divina, eu quero paz, somente paz. Vai ser somente numa terra cheia de paz que os nossos taxis viram, e escondendo uma bomba atomica sob-medida os franceses, os Alemães, o mundo atrazou esse encontro inter-galatico. Eu sei que é por aqui que tudo termina, e é porisso que eu fico por aqui enchendo o saco deles todos e ja estou de fan club olha ai. A resposta menos respondida é SIM, Sim, vivemos proximos de um ponto de pouso. Pra terminar, no fim do mês de agosto de 1977 até no mês de outubro do mesmo ano era observado numa cidade Sovietica, hoje Russa, um grande objeto, tudo isso proximo de um lago bem grande. Ta ai o jogo ta aberto cheio de luzes misteriosas, valeu Carlos Mendes

    ResponderExcluir
  8. Correções rapida :
    ... que evoluem e são desconhecidas no ocidente ...
    ...durante anos que os Russos ganharam um presente extraterrestre e ganharam a tecnologia de defesa e ataque mais potente ...
    ... sermos projetados num outro ...
    Ah se essas balises provocam luzes, a resposta é não. A nossa região virou lugar de teste e isso ja ah muitos anos, quer dzer não é de hoje ?
    ... A nossa região virou lugar de teste e isso ja a muitos anos
    Ah como eu sei tudo isso, é essa a proxima pergunta

    ResponderExcluir