VER-O-FATO: MATANÇA EM ALTAMIRA - "Não sei como, mas o sistema falhou", diz senador paraense Zequinha Marinho

segunda-feira, 29 de julho de 2019

MATANÇA EM ALTAMIRA - "Não sei como, mas o sistema falhou", diz senador paraense Zequinha Marinho

Marinho: "crime cada vez mais organizado"
O senador Zequinha Marinho (PSC), do Pará, chamou de “aterrorizador” a guerra entre facções que resultou na morte de 52 pessoas em uma unidade prisional de Altamira. “Não sei como, mas o sistema falhou e esse povo [integrantes das duas facções rivais] se misturou”, disse ele em declarações ao site O Antagonista.


O parlamentar acrescentou que informações da inteligência da segurança pública estadual dão conta de que as principais facções já atuam em unidades prisionais do Pará.

“O crime organizado está cada vez mais organizado. Essa tragédia de hoje assusta em razão do tamanho do presídio, que é muito pequeno.”

Havia 311 presos no momento dos ataques: ou seja, um sexto deles morreu.

6 comentários:

  1. "Não sei como, mas o sistema falhou"
    "O crime organizado está cada vez mais organizado..."
    O Pará está bem ou não de Senador?

    ResponderExcluir
  2. Não Senador,o sistema não falhou, o que falhou foi a OAB,CNJ, Alepa que deixara o ex governador Tucanalha corrupto Jateve, construir esse presídio em forma de contêiner!

    ResponderExcluir
  3. Mas senador, o seu governo não tinha transferido todas as "lideranças malignas" das prisões? Ou foi mais uma jogada de marketing idealizada pelos marqueteiros de seu governador , igual do anterior, que vc era vice ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Idiota inútil,pela primeira vez em nosso Estado,um governador teve a coragem de transferir chefes de facção,mas foi do Presídio de Santa Isabel,acontece que essas facções cresceram durante o desgoverno do teu ídolo, o ex governador Tucanalha corrupto Jateve, tá legal, idiota anônimo inútil!

      Excluir
  4. Trocando em miúdos, o Pará continua sem segurança pública.
    Nem mais, nem menos.

    ResponderExcluir
  5. Francamente, eu me recuso a entender seu comentário nobre senador. Lhe convido para passar uma semana em uma dessas prisões para conhecê-las melhor e poder propor um projeto para tentar essas chacinas que ocorrem longe de Brasília, onde ocorrem chacinas muito perigosas!

    ResponderExcluir