VER-O-FATO: HOSPITAL METROPOLITANO - Faltam copos descartáveis e pagamento de férias

terça-feira, 2 de julho de 2019

HOSPITAL METROPOLITANO - Faltam copos descartáveis e pagamento de férias

Do Hospital Metropolitano, administrado pelos padres paulistas da Pró-Saúde, chega a informação de que está faltando até copos descartáveis para os servidores. Para tomar água ou café, os funcionários tem que trazer os copos de suas residências.

Até as férias de julho ainda não foram pagas. A justificativa é de que houve um problema que o financeiro está "tentando resolver".

Não está fácil a vida da Pró-Saúde por aqui. Além de irregularidades descobertas em auditoria determinada pelo governador Helder Barbalho, ela já perdeu seu maior filé financeiro: o Hospital Abelardo Santos.

O pior, dizem os fiscais da lei, ainda virá.

17 comentários:

  1. Essa OS explora todos os trabalhadores, estamos cheios dela .

    ResponderExcluir
  2. Falta até produtos para lavar roupas .
    Hospital metropolitano que já foi referencia, hoje está em decadência... Fato...

    ResponderExcluir
  3. É lamentável essa situação é a tendência é só piorar

    ResponderExcluir
  4. Já é hora do governador Hélder Barbalho,que está fazendo um excelente governo tirar esta empresa que cobra seus direitos por lei dos colaboradores celetista e não honra eticamente e moralmente direitos por lei com os mesmos.

    ResponderExcluir
  5. Pró-Saúde uma empresa que na hora de cobrar seus direitos do colaborador previsto em lei,tirando dinheiro, o faz sem misericórdia como se nada tivesse havendo; e para cumprir a lei CLT dos artigos 166 ao artigo 145 que reza resumidamente que a empresa tem que realizar o pagamento das férias dois dias antes do gozo da mesma;não ocorrendo tem que pagar em dobro; temos que reivindicar na justiça sob pena de uma atitude anti-ética e imoral de ser demitido.
    Essa é a Pró-Saúde.

    ResponderExcluir
  6. Em Maraba-PA, a situação também não é das melhores...

    ResponderExcluir
  7. Já estao demorando muito pra sair fora....

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente os colaboradores são os maiores prejudicados #ForajáPróSaúde não aguentamos mas ser escravizados dessa empresa i com esses gestores medíocres que só querem penalizar...I não fazem nada para melhorar

    ResponderExcluir
  9. O que este site tendencioso nao fala, é que está nesta situação pq o governo não está fazendo o repasse pra cumprir o contrato de gestão. Sem dinheiro como a OS pode gerir o Hospital, pagar funcionarios enfim. Tudo isso é pra tirar a Pró e colocar a OS do cupincha dele o Seffer. Agora este site sei provavelmente vai excluir este comentário, como ja ocorreu antes, so pode comentario à favor do governador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc deve ser 100% por saúde..para falar assim sabendo como ela trabalha...
      Com o mínimo possível mais cobrança é todo dia...

      Excluir
  10. O equipamento de tomografia está sem funcionar a meses, os pacientes têm que ser deslocados pra uma clínica fora do hospital pra realizar os exames, pacientes graves de UTI e URGÊNCIA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este conserto é competência do Governo do Estado e não da Pró e eles o governo que não estao tomando providências.

      Excluir
  11. Gostaria de saber se vão pagar os juros de minhas contas, agora chega atrasado por umas tres vezes, suspensao na certa dois ou tres dias ai descontam da gente que trabalha que.nem um condenado, me polpe, ��

    ResponderExcluir
  12. Só queria saber pq esses exames não são feitos na rede pública?
    Valores altíssimos, isso deveria ser investigado governador.

    ResponderExcluir
  13. Uma verdadeira falta de respeito com seus colaboradores.

    ResponderExcluir
  14. Gostaria de saber governador, como um taxista comum aparece com três vans, funcionários e alvará para transporte de material infectante, sem haver licitação?!
    O fato é que todos sabem que ele é mais um "laranja" da pró e do Diretor Operacional!

    ResponderExcluir