VER-O-FATO: SINDICATO DE MOJU - MPT investiga presidente que é empregado e patrão ao mesmo tempo

quinta-feira, 27 de junho de 2019

SINDICATO DE MOJU - MPT investiga presidente que é empregado e patrão ao mesmo tempo

Os trabalhadores rurais de Moju cobram explicações de Giliardo, que virou patrão
Uma investigação foi aberta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) para apurar conduta do atual presidente do Sindicato dos Empregados e Empregadas Rurais de Moju, Giliardo Monteiro dos Santos. Segundo documentos enviados ao Ver-o-Fato, Giliardo exerce, ao mesmo tempo, o comando do sindicato e a administração de uma empresa de propriedade dele e cujo capital, declarado em registro na Junta Comercial do Pará (Jucepa), é de R$ 100 mil.

O estatuto sindical proíbe essa duplicidade de ação. Em vista disso, os filiados da entidade estão propondo uma assembleia geral da categoria para destituir o presidente. Giliardo Monteiro dos Santos, que foi procurado pelo Ver-o-Fato para apresentar suas explicações sobre a denúncia que deu origem à investigação do MP, não atende as ligações feitas para o celular dele, que está sempre na caixa postal.

O sindicalista é empregado da empresa Biopalma, onde recebe salário de R$ 1.500, mas registrou na Junta Comercial uma franquia da universidade UNIP, declarando capital social de R$ 100 mil. Ele aparece no documento como sócio administrador da empresa, localizada à Travessa Icatu, 14, Quadra WX, Parolândia,  sob o CNPJ: 29.140.965/0001-61 e nome empresarial: G Monteiro dos Santos Ltda. A empresa existe desde de junho do ano passado e atua em Moju, Tailândia e outras localidades.

O problema é que na condição de empresário, Giliardo está impedido de exercer representação de trabalhadores. Isso fere o próprio estatuto do sindicato e enseja sua exclusão da presidência. Trabalhadores de Moju afirmam ter levado a irregularidade à diretoria, propondo uma assembleia, mas até agora nada aconteceu.

Veja alguns documentos que embasam a investigação do Ministério Público do Trabalho.







Nenhum comentário:

Postar um comentário