VER-O-FATO: OPINIÃO - Bolsonaro convoca a população e sai derrotado.

Reservas de ingressos

Reservas de ingressos
Clique na imagem, preencha o formulário e garanta seu ingresso

terça-feira, 28 de maio de 2019

OPINIÃO - Bolsonaro convoca a população e sai derrotado.

Rodrigo Leitão - advogado *

O presidente Jair Bolsonaro e família convocam a população em ato contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, recuam com medo de um impeachment, mudam os slogans, pedindo a aprovação da reforma da previdência, o Coaf para o Moro e no dia da manifestação eles têm ciência que a eleição acabou.

A manifestação foi insignificante para o objetivo da extrema direita, que era coagir os poderes e mostrar que havia ambiente para um governo autoritário de Jair Bolsonaro. Não há ambiente para uma ditadura bolsonariana e o Congresso Nacional, o STF saem fortalecidos do pífio evento, não há o que temer. 

Quem estava na rua representava apenas os bolsonaristas, que com gritos conflitantes buscavam aprovar um reforma da previdência que ataca a dignidade de quem já é vulnerável, como os trabalhadores rurais e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), uma reforma que não ataca privilégios e aumenta a desigualdade social no país. 

Gritavam pelo Coaf ao Ministério da Justiça, do Moro, o Coaf que denunciou o Flavio Bolsonaro ao MPRJ. Imaginem o paradoxo de quem diz lutar contra a corrupção, pedir para o Coaf ficar com o Ministro Moro, que prendeu o adversário politico de Jair Bolsonaro as vésperas da eleição, em troca de uma vaga no STF e, enquanto isso aceitou um ministério da justiça, para aguardar de forma confortável. 

Não é tudo, atacam as prerrogativas dos auditores fiscais, que não poderiam mais denunciar aos MPs movimentações financeiras atípicas como as do Flávio Bolsonaro e outros atos suspeitos e ilegais. 

O fato é que Jair Bolsonaro não tem projeto para o país, terá que governar com o centrão, o mesmo que governou com Lula e o PT, no pseudo “governo comunista” com MDB, DEM e tudo, tudo comunista. Isso é presidencialismo de coalizão num Estado Democrático de Direito. 

Temos a certeza, cinco meses após a eleição, que se domingo fosse o dia da votação, Jair Bolsonaro perderia, muita gente, por isso já se arrependeu. Se o PT e o Lula tivessem apoiado outro candidato, se a esquerda lançasse unida um candidato, Jair Bolsonaro não seria o presidente. 

Bolsonaro representa o que há de pior no Brasil, representa uma elite truculenta; a classe média sem empatia às questões sociais; o preconceito, a ignorância, a intolerância e o ódio. Mas as manifestações do dia 15 nos trazem esperança de que possamos encontrar um caminho melhor e lutar por direitos, ao invés de aplaudir a supressão destes.


* Rodrigo Leitão, advogado e ambientalista

3 comentários:

  1. Faço das suas palavras a minha, presidente facista extremamente longe do apoiou popular e cercado de líderes deputados e senadores"idiotas inúteis"que o apoiam.
    Dia 30.05 e 14.06 vamos parar novamente o Brasil e mostrar para o facista e o grupo que o apoiam a força do povo brasileiro!

    ResponderExcluir