VER-O-FATO: Comissão reúne as principais instituições de fomento e produção cultural do Pará

sábado, 4 de maio de 2019

Comissão reúne as principais instituições de fomento e produção cultural do Pará

Na reunião comandada pela deputada Marinor Brito, decisões importantes


Uma Frente Mista em Defesa da Valorização e pela democratização da Cultura no Estado do Pará foi a decisão principal da reunião da Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Pará, realizada no último final de semana, na sala dos ex-presidentes, ao lado do plenário João Batista.

Esta Frente será instalada na audiência pública que será convocada para que a representação do movimento cultural do Estado possa se manifestar sobre quais itens devem ser incluídos na política estatal e pública do Estado do Pará.

A reunião coordenada pela deputada Marinor Brito (PSOL), contou ainda com a presença dos deputados Igor Normando (Podemos) e da professora Nilse Pinheiro (PRB). Antes do início da reunião houve a apresentação do cantor Renan Andrade, de 13 anos, que interpretou quatro canções de Música Popular Brasileira – MPB. Renan participou até às semifinais do programa The Voice, da TV Globo.

Estavam representados ainda na reunião diversas instituições oficiais de Cultura, assim como representações culturais da sociedade civil, com participação de líderes de várias e diversas manifestações. Na oportunidade, fizeram uma panorâmica da situação cultural do Estado, analisando suas potencialidades e dificuldades.

Participaram da reunião pelas instituições públicas: Bruno Ferreira e Luís Junior (Pavulagem) - Secretário Adjunto e Diretor Cultural da SECULT, respectivamente; João Marques, presidente da Fundação Cultural do Pará; Ciro Lins, Superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico Artístico e Cultural Nacional – IPHAN - Pará; Roseny Mendonça, diretora substituta do Museu Emílio Goeldi; Anaiza Vergolino do Instituto Histórico Geográfico do Pará; Paulo Lourenço, diretor do Memorial da ALEPA. 

Pela sociedade civil, estavam representados por Valcir Santos do Fórum de Cultura do Pará, Isaac Loureiro – Coordenação da Companhia do Carimbó e Tainá Marajoara, Ponto de Cultura Alimentar. Izabel Mendes do Conselho Regional de Bibliotecários e a museóloga Sonia Nascimento. O mestre de carimbo,Manoel Aguinaldo, acompanhou os debates.

O ponto principal da discussão foi o projeto de lei de autoria da própria deputada Marinor Brito, que cria e institui o Sistema Estadual de Cultura. “Pretendemos na Comissão de Cultura da Alepa patrocinar discussões a respeito da resignificação da cultura nos debates políticos, colocar o assunto na pauta política do Estado”, definiu a deputada.

Para a deputada o importante é criar espaços de relacionamento e de interação com as autoridades constituídas e tanto os representantes públicos como os movimentos culturais representados falaram sobre a necessidade da criação do Sistema Estadual de Cultura.

Valcir Santos, do Fórum de Cultura do Pará, expressou a necessidade da democratização da política cultural do Estado. “É preciso montar o Sistema Estadual de Cultura com a criação do Conselho Estadual, um plano e um fundo para a Cultura”, pontuou.

Ele argumentou que somente desta forma o Estado adentrará no Sistema Nacional de Cultura, e defendeu ainda a descentralização das verbas da cultura, o aumento do percentual previsto no orçamento do Estado e modificações na Lei Semear. Texto: Carlos Boução, da Assessoria de Imprensa e Divulgação da Alepa.



Um comentário:

  1. Invés desses Deputados estarem fazendo um projeto para aumentar os salários dos.Policiais que estão morrendo nas mãos do crime organizado e os mesmo deixando suas famílias com um salário de fome,estão preocupados com Cultura,Deputados vamos deixar de serem hipócritas e se preocupar com aquilo que estar acabado com a sociedade o descaso...

    ResponderExcluir