VER-O-FATO: Ator e comediante, paraense Lucio Mauro morre aos 92 anos no Rio

domingo, 12 de maio de 2019

Ator e comediante, paraense Lucio Mauro morre aos 92 anos no Rio

Lúcio Mauro, com Lúcio Mauro Filho: um paraense de sucesso na cena nacional

O ator e comediante Lúcio Mauro morreu neste sábado (11), por volta das 22h, aos 92 anos. Ele estava internado no Rio de Janeiro havia cerca de quatro meses, com problemas respiratórios. 

Na rede social Instagram, seu filho, o também ator Lucio Mauro Filho, afirmou que o pai "merecia esse descanso".

"Papai foi um pioneiro, saiu do teatro de estudante lá no Pará, foi pro Recife, fez rádio, inaugurou a televisão no Nordeste e de lá, veio para o Rio de Janeiro pra se tornar um dos maiores artistas deste país. Me influenciou em tudo. O homem que sou, o artista, o pai de família, o amigo. Eu nada seria sem seus ensinamentos", escreveu o ator. 

Lúcio de Barros Barbalho nasceu em Belém do Pará, em 14 de março de 1927. Ator de teatro estudantil, aos 20 anos foi convidado a integrar a companhia teatral de Mário Salaberry, mas o projeto de excursionar por diversas cidades não foi concluído em razão da morte do diretor do elenco, num acidente durante a viagem.

O ator estreante seguiu para Recife, onde iniciou a trajetória como comediante ao lado de Barreto Júnior.

Começou a trabalhar na Globo em 1966, onde fez parte do elenco dos principais programas humorísticos da emissora, entre eles "Zorra Total" e "A Grande Família".

Um de seus quadros mais populares era como personagem Fernandinho, ao lado da atriz Sonia Mamede, a Ofélia, no programa "Balanço Mais Não Cai", originalmente de 1968.

Lucio Mauro também atuou ao lado de Chico Anysio nos programas "Chico City" (1973) e "Escolinha do Professor Raimundo" (1990 a 1994), interpretando Aldemar Vigário. Integrou também o elenco de "Os Trapalhões" (1989). Lucio Mauro deixa cinco filhos e cinco netos. Ele se casou duas vezes. Fontes: O Globo e Folha de S. Paulo.



Um comentário:

  1. Lúcio, você se foi e levou o Aldemar Vigário junto, mas deixou o quê de lembrança? Risos, risos, risos, mais risos e uma lacuna no humor. Saudades!

    ResponderExcluir