VER-O-FATO: Prefeito Paulo Jasper, o "Macarrão", engrossa com repórter em Tailândia e o manda "procurar um marido"

terça-feira, 2 de abril de 2019

Prefeito Paulo Jasper, o "Macarrão", engrossa com repórter em Tailândia e o manda "procurar um marido"

Taciano: " é difícil trabalhar nesse clima, com as pessoas me dizendo "cuidado" 

Não está fácil a vida da imprensa em Tailândia, município às margens da antiga PA-150, que liga Belém ao sul do estado. Lá, o prefeito Paulo Jasper, o "Macarrão" (MDB não admite ser contrariado ou criticado. E quem o faz sofre as consequências, como ocorreu com o repórter Taciano Cassimiro, que teve de enfrentar a ira do prefeito. "Macarrão" o ameaçou e mandou "procurar marido". Veja, no vídeo (acima), o que ocorreu e, (abaixo), o relato do repórter:

"Cheguei em casa e fui de cara interpelado por meio filho de 11 anos que ouviu alguns comentários. Ele me perguntou “Pai o Macarrão chamou o senhor de quê mesmo?”. Precisei ser muito cauteloso com meu filho para não amedronta-lo ou deixa-lo chocado, e fiz considerações tranquilas e sensatas.

Pois bem, após saída do Fórum Eleitoral de Tailândia o prefeito Paulo Jasper, o Macarrão, concedeu entrevista as imprensas que lá estavam. De repente o mesmo se volta para minha pessoa, Taciano Cassimiro, que no momento fazia transmissão ao vivo e filmava com a câmera a coletiva dada pelo nobre prefeito.

Mas, as lentes não intimidaram o prefeito que pelo visto já se acostumou atacar a imprensa. Se dirigiu a minha pessoa assim ” …e você ai negão, pode gravar, grave, grave que a sua imprensa é marrom, é marrom a sua imprensa. Marrom, além de tudo você é mentiroso. Agora me processe, me processe, me processe. Me processe“. Em seguida perguntei se ele iria continuar trabalhando e ele respondeu aos gritos ” Vou continuar não, sempre trabalhei, sempre trabalhei e você sabe disso. Entendeu? Não é crítica, pode fazer crítica agora faça a verdade. E sempre trabalhei e vou continuar trabalhando. E não tem muito papo contigo também não. Entendeu?“, e aos gritos e aplausos do “povo” ele conclui ” Vá cassar um marido é o que tu precisa, arrumar um marido”. 

Acredito que não preciso tornar extensa minha indignação diante de tanta falta de respeito, autoritarismo e agressão verbal e moral. Nunca tratei o nobre prefeito com o ânimo que ele me dispensou, mas eu entendo que para ele imprensa boa é a que só mostra o que ele gosta.

E mais, para o excelentíssimo prefeito que me chamou aos berros de NEGÃO (não acredito que ele tenha falando assim com preconceito) eu preciso arrumar um marido sugerindo que eu seja, GAY? Falar nisso, eu amo os gays, os trato bem, com carinho, com respeito e sem preconceito algum. E o fato de não ser gay, não me torna superior a eles!

Se eu vou processar o prefeito? JAMAIS! Se tenho medo de morrer? Viver é bom.

É difícil trabalhar nesse clima de hostilidades, com amigos e amigas dizendo “cuidado” o tempo todo, lidar com ligação PRIVADA, e conversas atravessadas.

Repito o que já disse diversas vezes ” não chamo ninguém de ladrão, de safado ou de qualquer outro termo que venha ofender a honra e a dignidade, seja lá de quem quer que seja“. Não preciso gritar e nem bater no peito para intimidar ninguém. E, não sou homem de briga, de confusão, sou de paz. Não tenho inimigos, exceto aqueles que por bom preço se constituem inimigo de um pai, profissional e cidadão que só quer fazer seu trabalho.

E jamais receberei qualquer valor para ser amigo desse, e inimigo daquele, jamais. Me mantenho graças aos empresários dessa cidade que me confiam a liberdade de poder divulgar suas marcas e produtos. Vivo de serviço publicitário, de serviços de marketing pessoal. Vivo igualzinho a você pai, mãe, homem e mulher de bem, vivo do suor do rosto e meio aos cardos e abrolhos que a terra produz.

Pelo visto o prefeito constituiu a mim e a minha pequeníssima empresa como inimigos, porém, não tenho coração nem estomago para ODIAR NINGUÉM. E, por trás das minhas críticas não existe ódio, rancor a pessoa dele ou de outrem, e sim a coragem de dizer a verdade para aquele a quem eu DESEJO O BEM. Taciano Cassimiro".




Um comentário:

  1. Falou o representante dos munícipes de Tailândia. E ainda foi aplaudido....

    ResponderExcluir