VER-O-FATO: PGR não viu provas contra Jader e Renan em caso de propina com empresa de energia

quarta-feira, 10 de abril de 2019

PGR não viu provas contra Jader e Renan em caso de propina com empresa de energia

Jader e Renan pularam fogueira nessa parada com argentinos

Raquel Dodge pediu hoje o arquivamento de uma investigação sobre supostas propinas em um contrato de alienação da companhia elétrica argentina Transener, em 2006, registra Fausto Macedo, do Estadão.

A investigação tem como alvo Renan Calheiros, Jader Barbalho, o ex-ministro Silas Rondeau e o ex-deputado Aníbal Gomes, todos ligados ao MDB. Em 2006, a Petrobras havia fechado um acordo para vender sua participação de 50% na Citelec, sociedade que controla 52,65% da Transener, ao fundo de investimento americano Eton Park.

O governo argentino, no entanto, não aprovou a operação, e a estatal brasileira acabou vendendo sua participação à Enarsa e à Electroingeniería por cerca de US$ 54 milhões.

O inquérito foi instaurado com base na delação de Fernando Baiano e chegou a ser abastecido com os acordos de Jorge e Bruno Luz, apontados como operadores do MDB.

Segundo os delatores, a venda estava acertada com o Eton Park, mas a negociação foi desfeita em favor da Electroingeniería mediante propinas.

A PGR não viu provas do envolvimento dos emedebistas acusados. Fonte: O Antagonista.

2 comentários:

  1. Isso serve para calar a boca dessas viúvas do Tucanalha Jateve,e jornalistas que usam seus meios de comunicação para denegrir a imagem do Senador Jáder, querendo diminuir sua liderança política em nosso Estado.Mas o povo do Estado sempre reconheceu a sua liderança e por isso o reelegeu Senador e elegeu com a liderança dele o seu filho governador e o Zequinha Marinho como senador.Só isso já desmoraliza esses perseguidores de Jáder!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns senador Jader Barbalho! Quero ver a tucanalha junto com o cap fake Márcio Miranda se retratarem das acusações que lhe fizeram injustamente durante a campanha no ano passado aliás me parece que quem é réu em ação penal por corrupção é Márcio Miranda

    ResponderExcluir