VER-O-FATO: Movimento contra reajuste de tarifa de ônibus em Belém já tem milhares de assinaturas. Assine você, também

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Movimento contra reajuste de tarifa de ônibus em Belém já tem milhares de assinaturas. Assine você, também


Um movimento chamado Acredito Pará, criado há dois anos, se posiciona contra o imoral reajuste na tarifa do transporte público de Belém, em poucos dias já alcançou mais de 7.000 assinaturas e cresce a cada instante em que pessoas assinam uma petição pública para que o prefeito Zenaldo Coutinho vete esse novo aumento, que se tenta empurrar no bolso da população com valor bem acima da inflação do período. Veja, no final da matéria, como assinar a petição. 

No ultimo dia 04, a Setransbel (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém) protocolou junto a Semob (Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana) um pedido de aumento da tarifa de ônibus em Belém, que iria de R$ 3,30 para R$ 3,95, um reajuste de 19,6 %. Segundo o Dieese Pará (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o aumento impacta diretamente no bolso do trabalhador, já que a proposta da Setransbel esta acima da inflação dos últimos 12 meses. 

No dia 10, o Conselho Municipal de Trânsito de Belém recebeu e discutiu pelo menos três propostas de reajuste: A da prefeitura de Belém, via Semob, de R$ 3,65, a da Setransbel, de R$ 3,95 e a do Dieese, R$ 3,50. Após o encontro, o conselho decidiu propor o valor da passagem em R$3,60, e com isso enviaria a sugestão para o prefeito.

Diante disso, quem mais sofre com os impasses e o aumento abusivo no valor da tarifa de ônibus são os usuários do transporte que enfrentam diariamente a precariedade, falta de limpeza, manutenção, atraso, falta de acessibilidade, excesso de passageiros, frota sucateada, que geralmente “prega” no meio das principais avenidas da cidade.

Isso tudo ocasiona transtorno, tanto para a população, quanto para o trânsito local, além das obras do BRT (Bus Rapid Transit) que se arrastam por 10 anos e não trazem benefícios significativos para a sociedade, pois ainda não integram todas as linhas de ônibus dos bairros nos terminais já concluídos, faltando a integração necessária que o serviço propõe. 

Logo, diz o texto do movimento "Veta Zenaldo", pressione o prefeito Zenaldo Coutinho para impedir o aumento da passagem de ônibus, e "cobremos soluções mais eficazes e justas para o transporte público da cidade de Belém e da região metropolitana".

Assine a petição: http://chng.it/7F6DRRr92T




Um comentário:

  1. Como ele vai vetar se tem rabo preso com os empresário de onibus

    ResponderExcluir