VER-O-FATO: Nome, Leal Moreira. Sobrenome: descaso

Reservas de ingressos

Reservas de ingressos
Clique na imagem, preencha o formulário e garanta seu ingresso

sexta-feira, 29 de março de 2019

Nome, Leal Moreira. Sobrenome: descaso

O revestimento externo das torres cai feito folha no outono, segundo moradores
Veja à direita que as pastilhas já não existem mais na parte externa desse apartamento



Moradores do condomínio Torres Ekoara, localizado na rua Enéas Pinheiro, entre as avenidas Almirante Barroso e João Paulo II, estão revoltados com a construtora Leal Moreira. Motivo: durante assembleia geral extraordinária, realizada nesta quinta-feira,28, eles foram obrigados a tomar uma decisão drástica - interditar o acesso dos moradores a todas as áreas de lazer do prédio, que incluem  quadra de futsal, tênis, piscina, playground, redario, etc. 

É que o  revestimento externo das duas torres - as chamadas "pastilhas" - está se soltando e caindo feito folha seca no outono, podendo causar a morte de adultos ou crianças. A situação é muito grave, porque coloca sob risco a segurança das famílias residentes nessas torres e, também, priva crianças, adolescentes e adultos dos momentos de relaxamento, diversão e convivência entre amigos.    

Tão ruim quanto o risco de acidentes a que estão submetidos os moradores, já estressados diante da situação, é o completo descaso da Leal Moreira, que nada faz para reparar os estragos. O Ver-o-Fato ouviu de alguns moradores relatos de indignação diante de tudo que está ocorrendo naquelas torres.


O relatório técnico, que a Leal Moreira se recusa a ver, exibe algumas pastilhas caídas  
Para se ter uma ideia da arrogância da empresa, ela foi procurada para resolver o problema, já que o empreendimento ainda está no prazo de garantia, mas sequer aceitou receber o relatório técnico elaborado pelos especialistas contratados pelo condomínio, para investigar e diagnosticar as causas do tormento. O Ver-o-Fato também tentou ouvir a versão da empresa, mas sem sucesso.

Enquanto isto, as pastilhas caem a todo instante do alto das torres de 30 andares, inclusive trazendo junto com elas, em alguns momentos, parte do reboco. Como se vê, é caso de vida ou morte. 

E, também, caso de polícia e Justiça.

12 comentários:

  1. Um absurdo o nível de descaso que essa construtora chegou! Uma vergonha para quem já fez marketing de vender "Um Leal Moreira"!
    Espero que a justiça deste Estado faça o seu papel ser tardar. Porque justiça que tarda, falha!
    É essa construtora tem que parar de vender ilusões e ser responsabilizada cível e criminalmente pelos seus atos!

    ResponderExcluir
  2. A construtora está sim, sendo desLEAL.
    Ainda dá tempo de consertar, afinal estamos no inverno amazônico.
    Novas pastilhas são bem melhores que velhas balas.

    ResponderExcluir
  3. Leal Moreira, pesadelo com nome e sobrenome!

    ResponderExcluir
  4. A construtora tem que reparar urgentemente o empreendimento, antes que uma tragédia aconteça, pelo que poderia ser responsabilizada, assim como seus sócios, civil e criminalmente.
    Está claro nos laudos técnicos apresentados que a empresa executou erroneamente o revestimento externo das pastilhas. Sequer havia projeto executivo, o que, por si só, cabe responsabilidades na esfera cível e penal.
    Vamos aguardar um prazo exíguo para que a empresa assuma suas responsabilidades, proceda nas medidas prévias para garantir a segurança dos moradores e, doravante, execute a obra de retirada e novo pastilhamento. É o mínimo que poderia ser feito, sem considerar os prejuízos materiais e morais que os moradores já começaram a enfrentar, com as infiltrações em seus apartamentos, a desvalorização do imóvel, o cerceamento no direito de ir e vir nas áreas comuns do condomínio, além de inúmeras outras situações pontuais.

    ResponderExcluir
  5. Se fosse só o Ekoara...
    Torre Dumont foi "entregue" em outubro e ainda tem vários apartamentos em obra, entregaram só para poderem cobrar taxas, índices e juros de forma totalmente abusiva, uma vez que o alvará de obra concluída só saiu dia 22 .01.19
    Nome e sobrenome pra quê?? Político tb tem nome e sobrenome, assassino tem nome e sobrenome e acima de tudo nós cliente tb temos nome e sobrenome a zelar... Grandes coisas!

    E o pior são as pessoas q ganham na justiça mas nunca levam, pq será? Nossa Justiça compactua com essa empresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens toda razão. Tudo em nome do dinheiro. Eles não fizeram nem a vistoria (acredito que ainda não terminaram o apto), meu marido foi pagar e eles não quiseram receber. Está na justiça veremos qual será o desfecho e daqui a quantos milhões de anos.

      Excluir
  6. Empresa ridícula que engana seus clientes com promessas e marketing de uma ilusão. Compramos o primeiro e único imóvel pra nunca mais. Torres devant tudo avacalhado e mal construído já tem falhas e rachaduras em alguns meses que foi entregue

    ResponderExcluir
  7. Torres devant entregue sem estrutura pronta para gás. Água quente. E nem podemos usar área da churrasqueira por problemas de mal construção. Completo descaso dessa empresa de bossa. ...

    ResponderExcluir
  8. Leal Moreira deixou muito tempo de ser marca de confiança na Grande Belém, uma grande parte dos empreendimentos dela estão com problemas sérios!

    ResponderExcluir
  9. Chama o síndico! -- Tim Maia!!!
    Ou melhor, o Sérgio Moro!
    Lava a jato neles!!!
    Alea jacta est!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escolhe outro juiz porque esse além de não ser mais juiz está todo enrolado!!!

      Excluir
  10. Se fosse para escolher como pior entre a Leal Moreira e O Prefeito de Belém do Pará .Sem sombra de dúvida eu iria escolher O Gestor de Belém,ele é muito ruim e complicado só vive viajando e não resolve os problemas do Município COMO EXEMPLOS:leito asfaltico só buraco,alagamento nos bairro,feiras só lixo,prédios Municipais abandonados,BRT
    Inacapado e superfaturado,Servidores Municipais maus pagos com salários mais vencidos do que causa de mendigo,e outros.

    ResponderExcluir