VER-O-FATO: Irregularidades no sindicato do comércio de Capanema foram parar na Polícia Federal

Reservas de ingressos

Reservas de ingressos
Clique na imagem, preencha o formulário e garanta seu ingresso

sábado, 30 de março de 2019

Irregularidades no sindicato do comércio de Capanema foram parar na Polícia Federal

Denúncias de corrupção e perseguição no Sindicato do Comércio de Capanema e Região  (Sindecom) tomaram três rumos indigestos para a atual diretoria, comandada por Ivan Dias. No primeiro, o caminho foi o do Ministério Público Federal (MPF); o segundo, da Polícia Federal, enquanto o terceiro, a Justiça do Trabalho.

Em fevereiro passado, um diretor compareceu à Polícia Federal e lá relatou perseguições e irregularidades. Um defensor público de Bragança, Fernando Eurico, também já havia tomado conhecimento dos fatos, que já estariam ocorrendo há três anos. O processo 0001076-95.2017.5.08.0105, movido por uma comissão de trabalhadores contra o sindicato  na Justiça do Trabalho ajuda a temperar o caldeirão de maracutaias.

O Ministério Público do Trabalho (MPT), após coleta de provas e investigação, acolheu as denúncias trabalhistas e se manifestou favoravelmente. O processo corre em segredo de justiça, mas a sentença, de acordo com sindicalistas, está saindo do forno.



Nenhum comentário:

Postar um comentário