VER-O-FATO: Ditaduras e livre pensar

domingo, 31 de março de 2019

Ditaduras e livre pensar


O livre pensador é aquele que preza a liberdade de expressão e rejeita qualquer ditadura, seja ela de extrema direita ou de extrema esquerda. Ele é também diferente - muito diferente - daquele que vê a topografia do mundo a partir de sua viseira ideológica. 

Há algo de comum entre essas ditaduras na supressão das liberdades de reunião, de imprensa e manifestação pública, além do exercício de outros direitos reconhecidos em um regime democrático: elas torturam, perseguem e matam quem delas divirja.

Isso ocorreu com ditaduras latino-americanas de extrema direita no Brasil, Paraguai, Chile, Bolívia, Uruguai e Argentina, que mataram centenas de milhares de opositores. Não foi diferente nas ditaduras comunistas e socialistas da China, União Soviética, Cuba, Coreia do Norte e Cambodja, onde milhões foram mortos. 

Outra coisa: esse negócio de comemorar revolução, seja de que lado ideológico for, é ideia de quem sente orgulho pelas atrocidades praticadas. Postura perigosa e doentia.

Millor Fernandes, um livre pensador que marcou época no Brasil por ironizar figuras ditas progressistas e conservadoras, disse a frase genial sobre a qual todos nós deveríamos refletir:

"Democracia é quando eu mando em você; ditadura é quando você manda em mim".

O resto é psicopatia ideológica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário