VER-O-FATO: EXCLUSIVO - Água vermelha e fétida após chuvas de hoje apavora moradores vizinhos à Hydro, em Barcarena

Reservas de ingressos

Reservas de ingressos
Clique na imagem, preencha o formulário e garanta seu ingresso

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

EXCLUSIVO - Água vermelha e fétida após chuvas de hoje apavora moradores vizinhos à Hydro, em Barcarena

 

Recomeçou o inferno de quem mora bem próximo das bacias de rejeitos minerais da norueguesa Hydro. As chuvas que caíram na madrugada de hoje, 26, inundaram a comunidade Bom Futuro. O pior é que a coloração da água, avermelhada - semelhante ao que ocorreu em fevereiro do ano passado -, e o mau cheiro deixaram as famílias apavoradas, temendo nova contaminação de rejeitos minerais. 

"Quando eu construi a minha casa não tinha bacia aqui. Era tudo enxuto. A água era limpa. O pessoal vinha pra cá tomar banho de igarapé. Agora, veja como isso está, não tem água pra beber ou pra tomar banho, está tudo contaminado. Até meus bichinhos não posso mais criar". O desabafo, em vídeo enviado ao Ver-o-Fato, é de Maria Salustiana Cardoso, 69 anos.

Durante a madrugada, ela perdeu o sono. Com a chuva forte, tudo começou a alagar. Dona Maria não dormiu mais. E estranhou a cor da água, e o cheiro insuportável. De tanto andar na água fétida, ela perdeu os pelos das pernas e sente problemas de pele por todo o corpo. "Minha pele tá parece couro de cobra, tenho até vergonha de sair. Eu não era assim", lamenta.

Outros moradores disseram que uma das bacias da Hydro teria transbordado ou então a empresa lançou rejeitos, aproveitando a chuva , o que explicaria a cor da água e o fedor. "Ninguém aguenta mais isso, isso não é vida, meu Deus", disse dona Maria.

Diante da suspeita de contaminação, a Delegacia de Meio Ambiente (Dema) solicitou que o Instituto Evandro Chagas faça uma perícia ambiental, com coleta de água em razão de "lançamento de efluentes irregular no final da Rua Sucupira, bairro do Bom Futuro, comunidade Bom Futuro, localizada no entorno da planta industrial da empresa Hydro Alunorte". 

Diz o delegado Cláudio Fonseca e Gomes, no ofício ao IEC, que na denúncia formulada por moradores "percebeu-se intensa coloração avermelhada nas águas das chuvas no referido local". Na análise, o perito do IEC deve responder "qual a localização geográfica e fotográfica da área investigada e qual o tipo de substância encontrada  na amostra de água coletada", além de, havendo poluição hídrica, causas ou que podem causar danos à saúde das pessoas ou meio ambiente". Veja o documento na íntegra, abaixo.




 A mesma Dema, em outro ofício, abaixo, pede que o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, também faça uma "perícia ambiental" e diga, entre outras coisas, se o local onde ocorreram os despejos encontra-se situado em zona industrial, residencial ou mista e "se foi possível identificar o autor do fato".


Hydro não sabia

O Ver-o-Fato procurou a Hydro para saber da empresa qual a posição dela diante das queixas dos moradores da comunidade do Bom Futuro e também sobre as providências tomadas pela Delegacia de Meio Ambiente, que pediu perícia ambiental na área de entorno onde estão localizadas as bacias de rejeitos minerais.   

A empresa disse inicialmente desconhecer os fatos envolvendo seu nome e também que não sabia que a polícia havia solicitado ao IEC e ao "Renato Chaves" perícias ambientais. Veio a saber pelo Ver-o-Fato. E prometeu se manifestar por meio de nota, mas até o momento não o fez. 



3 comentários:

  1. Para um estúpido, cuja ausência no mundo preencheria uma lacuna, só resta agredir e desqualificar o trabalho alheio. Sabe-se lá por qual motivo ou inclinação esquizofrênica.

    ResponderExcluir
  2. Super furo de reportagem. Parabéns !

    ResponderExcluir