VER-O-FATO: Com nome e sobrenome, o diabo está solto no Pará: Rede Celpa

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Com nome e sobrenome, o diabo está solto no Pará: Rede Celpa



O diabo está solto nas ruas do Pará. Ele tem rabo - e põe rabo nisso - usa escada, alicate, fala grosso, mas também sabe usar a tecnologia. Corta a energia sem precisar subir no poste. Você já percebeu que o diabo tem nome e sobrenome: Rede Celpa.


Pois é. Depois de atacar na Vila do Beja, em Abaetetuba, onde coagiu, ameaçou de prisão e multou vários consumidores – obrigando-os a pagar contas de luz que variavam entre R$ 5 mil e R$ 24 mil, a Celpa soltou os cachorros sobre consumidores do rio Arienga, uma vila de pescadores entre Barcarena e Abaetetuba e onde vivem cerca de 300 pessoas.

No vídeo (acima), enviado ao Ver-o-Fato, vários consumidores denunciam o terror praticado pela Celpa, que chega nas localidades geralmente acompanhada da polícia ou de bate-paus, ameaçando prender ou cortar a luz de quem não pagar o que deve.

É gente chorando, gente pressionada, desesperada, sem dinheiro sequer para comprar comida ou remédio para tratar de suas doenças, quanto mais pagar dívidas absurdas arbitradas pela Celpa. Um abuso e impunidade totais.

Veja o vídeo, ouça as denúncias e diga se a Celpa não transformou a vida dos paraenses num inferno. Além, é claro, de cobrar pelo fornecimento da energia elétrica mais cara do Brasil. É crueldade explícita contra os consumidores. 
Quem deterá a Rede Celpa?

2 comentários:

  1. Lembrar que foi privatizada.Se ainda fosse pública,seria muito mais fácil defenestrar a direção da rede celpa. Sendo privada,com um Ministério Público inerte,valha-nos quem?

    ResponderExcluir
  2. Só Deus meu irmão, só Deus, sei o que é isto na pele, sou uma das vítimas dessa coisa.

    ResponderExcluir