VER-O-FATO: Bebida ao volante e morte de operário em Ananindeua: até quando essa forma de assassinato?

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Bebida ao volante e morte de operário em Ananindeua: até quando essa forma de assassinato?



A respeito do atropelamento ocorrido na madrugada desta quinta-feira (21), no km-9, da rodovia BR-316, a Polícia Civil informa que o condutor do veículo que matou o operário Luciano Pinheiro Fonseca, de 25 anos, é João Batista Santos Silva, de 33. Ele conduzia uma caminhonete L200, de cor preta, que capotou logo após o acidente.


João Batista estava com mais três pessoas no veículo, dois menores e um adulto, que deixaram o local após o acidente. O motorista foi encaminhado para a seccional da Cidade Nova, em Ananindeua, após ter se negado a realizar o teste do bafômetro. Ele será autuado por homicídio no trânsito majorado, devido ao estado de embriaguez em que foi encontrado. Dentro do veículo foram encontradas garrafas de whisky.

O motorista está no Hospital Metropolitano sob custódia, onde recebe atendimento por conta de um ferimento no braço.Após receber alta médica, ele ficará sob custódia do Sistema Penitenciário e vai passar por audiência na Justiça. A pena para o crime é de 5 a 8 anos de reclusão e não cabe fiança.

A vítima - Luciano Pinheiro Fonseca, de 25 anos, era operário de uma empresa terceirizada que trabalhava na obra de manutenção da sinalização da Avenida Independência, próximo a BR-316.

Ele foi atropelado e morto enquanto trabalhava pintando a pista da BR. Neste momento, o trânsito na BR-316 está lento por conta da retirada do veículo causador do acidente. Fonte: Polícia Civil do Pará.

Nota do Ver-o-Fato
- Até quando essa modalidade de assassinato ceifará vidas de inocentes neste país? 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário