VER-O-FATO: A "Barbie Fascista" do PT e a raiva de Paulo Rocha

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

A "Barbie Fascista" do PT e a raiva de Paulo Rocha

Bloco "Os Petralhas", na Cidade Velha: só Paulo Rocha não entendeu
As feministas não rasgaram a fantasia. O senador Paulo Rocha, bêbado, não captou a mensagem carnavalesca.
 
Resumo do samba: a "Barbie Fascista" do PT foi chamada de "elite exploradora" pelo senador. Deu o maior rebu.

Depois dessa, corre o boato que Paulo Rocha não quer mais saber de carnaval pelas próximas encarnações.

Sem ele, a Cidade Velha não será mais a mesma.

5 comentários:

  1. Isso mostra o quanto o mesmo é ignorante culturalmente, logo, o que faz no Senado Brasileiro? Simples assim!!

    ResponderExcluir
  2. Uma vergonha, o que está acontecendo em nosso País, as pessoas com certeza manipuladas pela mídia e canalhas de plantão, em pleno festa que deveria ser de alegria, desmoralizando as instituições e a mídia aplaudindo.Nós estamos numa democracia, mas temos limites.Eu quero saber se fosse o bloco "famigliaBolsonaristamilicianista", vocês da imprensa apoiariam?
    Francamente o atual presidente e a própria imprensa que nos últimos tempos está sendo comprada pelos golpistas de plantão, tem moral para falar mal do Partido que tirou mais de 35 milhões de brasileiros da linha da pobreza e que agora vivem a angústia de voltar novamente a miséira graças a vocês da imprensa que apoiaram o golpe contra a presidente Dilma!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse deve "tomar" bença do Paulo Rocha. Proteste no carnaval também!

      Excluir
    2. É mesmo, Anônimo das 12h33? O que você tem a dizer sobre os milhões de brasileiros que foram devolvidos para lugares abaixo da linha de pobreza, processo iniciado no ainda governo Dilma e se agravou nos últimos anos? Parece que todas as mazelas atuais se deram após o tal "golpe", mas vocês não conseguem fazer um exame de consciência e admitir que erraram. E muito! Ah, já vou logo dizendo que não sou bolsominion, mas também não fecho meus olhos para os desmandos que vem acontecendo no Brasil nos últimos cinco anos.

      Excluir