VER-O-FATO: Paulitec não recebe um centavo do Estado enquanto não explicar maracutaia em obra no Parque do Utinga

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Paulitec não recebe um centavo do Estado enquanto não explicar maracutaia em obra no Parque do Utinga

Mendes: nada sai dos cofres públicos até final de auditoria
A coisa está feia para o lado da Construtora Paulitec, envolvida em maracutaias e superfuramento na obra do Parque do Utinga. O novo auditor Geral do Estado, Giussepp Mendes e o secretário Adjunto de Cultura, Bruno Chagas, pressionaram o representante da construtora Paulitec, empresa responsável pela obra, na tentativa de esclarecer dúvidas sobre o emprendimento, levado adiante e inaugurado durante o governo tucano de Simão Jatene. 

A suspeita de irregularidades está até na mudança no paisagismo do local, "ocorrida várias vezes sem necessidade", segundo informa ao Ver-o-Fato, Giussepp Mendes. Além da análise do contrato entre a Secretaria Estadual de Cultura (Secult) e a Paulitec, firmado na gestão anterior, o chefe da AGE também quer ouvir os engenheiros da empresa. 

A AGE investiga supostas irregularidades na execução do projeto, orçado em 34 milhões de reais. Mas o gasto com a revitalização do ponto turístico pode ser bem maior. Até o fim da auditoria, segundo decisão de Mendes, a Paulitec, fica proibida de receber qualquer pagamento referente a obra. A Secult, por sua vez, instaurou sindicância para avaliar o prejuízo aos cofres públicos. A Auditoria Geral da União (AGE) será acionada, já que verbas federais foram utilizadas. 

"Foram tantos gastos desnecessários e mudanças aleatórias que prejudicaram o orçamento e o prazo de entrega da obra. Ou seja, o equilíbrio financeiro do Estado, não foi levado em consideração”, declarou Mendes. No ano passado, seis obras, administradas pela Secult, consumiram mais dinheiro que os empreendimentos realizados pela Sedop, a Secretaria de Obras do Estado, no mesmo período.


9 comentários:

  1. Quando é que o MP do Pará se vestirá de homem e investigará Paulo Chaves e Jatene? Ei dr Gilberto Martins onde estás que não respondes?

    ResponderExcluir
  2. Dr.Giusepe Mendes, é fácil descobrir todas as maracutaias da Secult e do ex governador Tucanalha corrupto Jateve,basta propor uma delação premiada e pronto tudo sera esclarecido e apos isso é só acionar a justiça e pedir a prisao do ex secretário e do ex governador, simples!

    ResponderExcluir
  3. Se a questão fosse em Curitiba o Jatene tava ferrado,no mínimo preso molhando as plantas dos advogados pra não ser esmagado pelo preso que são servidores,e continua molhando porque se cair lá tu tá ferrado,os servidores vão arrancar tua barba de estorque

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que o diga o Beto Rixa, também do PSDB. Abre o olho estrangeiro! acreditas em papai noel?

      Excluir
  4. Anônimo de 18.01.19,de 22:26 em Curitiba, RJ e até mesmo no Amazonas existe MP. No Pará exceto raríssimas exceções o MP é fraco, medroso e subserviente aos poderosos! Se fechar o MP do Pará ninguém sentirá falta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! O nosso Procurador Geral é mais um servidor do governo, do que um fiscal da lei!

      Excluir
  5. Égua até nisso o Pará não tem sorte e está atrasado! Não tem Mp aqui nessa terra!

    ResponderExcluir
  6. Paulo Chaves, prima pela estética, mas os lagos Bolonha e Água Preta continuam recebendo o esgoto de toda a região que circunda o Parque do Utinga! A bandeira ambiental foi uma farsa, no governo Jatene!

    ResponderExcluir