VER-O-FATO: Pará e Ceará: facções criminosas fazem o que bem entendem e desafiam governos

domingo, 13 de janeiro de 2019

Pará e Ceará: facções criminosas fazem o que bem entendem e desafiam governos

Acima, juizado de Fortaleza sob bomba. Polícia tem barra pesada


O Pará e Ceará não têm paz e vivem dominados pela violência, que explode e não poupa ninguém. Em Belém, por exempolo, seis policiais militares foram assassinados em apenas 13 dias do governo Helder Barbalho. O governador foi ao enterro de um dos PM mortos, em Icoaraci, o que demonstra sua preocupação com o estado de coisas. A polícia daqui tenta se articular para enfrentar aquele que já é seu maior desafio: diminuir os elevados índices de criminalidade, extermínios e execuções, inclusive de policiais. 

O jornal "Diário do Pará", que pertence à família do governador, vem na edição deste domingo com um factóide risível: o de que os homicídios caíram 40% desde que Helder assumiu. Balela, manipulação da informação. Helder pediu, e ainda não obteve, a tropa da Força Nacional de Segurança - avaliação errada, na opinião do Ver-o-Fato

Exemplo disso é o que está ocorrendo no Ceará, onde a Força de Segurança lá está lá há mais de uma semana, mas os atentados terroristas e as matanças continuam a todo vapor. No Rio de Janeiro, essa Força foi posta para correr pelas facções criminosas. Prova de que é uma força despreparada para enfrentar essa modalidade de criminosos. 

A onda de ataques criminosos continua pelo 12º dia no Ceará. Nesta madrugada, uma explosão atingiu o juizado Especial Criminal de Fortaleza e uma ponte na BR-116, na Grande Fortaleza. Ainda não há informações sobre a dimensão do ataque. No interior e na capital, veículos foram incendiados. Neste sábado, as forças especiais apreenderam cinco toneladas de explosivos na capital cearense.

A onda de violência teve início em 2 de janeiro após o governo anunciar medidas para tornar mais rigorosa a fiscalização nos presídios. Já ocorreram 200 ataques e o número de pessoas presas ou apreendidas por suspeita de envolvimento com a onda de violência no estado já chega a 336. 

No sábado,  em uma sessão extraordinária de sete horas de duração, os deputados do estado aprovaram um pacote de medidas com objetivo de combater a violência no estado. Estiveram presentes 31 dos 46 deputados. O pacote foi proposto pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT). 

Entre as medidas aprovadas está a chamada Lei da Recompensa, com a qual o governo pretende pagar quem ajudar o poder público com informações sobre executores desses e de outros crimes, ou puder antecipar pistas sobre novas ações. O valor a ser pago pela Lei da Recompensa não ficou definido na votação. Por meio de decreto, o governador do Ceará deve fixar um limite. 

Outras medidas emergenciais aprovadas foram o aumento de 48 para 84 o máximo de horas extras que policiais civis, militares e bombeiros podem fazer por mês; a convocação de policiais da reserva para aumentar o efetivo de agentes nas rua; a criação de um banco de informações sobre veículos desmontados após roubo; restrição da presença de pessoas no entorno dos presídios, com objetivo de evitar fugas; a criação do Fundo de Segurança Pública, que terá reserva para investir na prevenção de crimes e pagar beneficiados da Lei da Recompensas; e a regularização do comando de tropas de policiais militares cedidas por outros estados. 

Em meios à sequência de crime, a sessão contou com reforço policial. Do lado de fora da Assembleia Legislativa, dezenas de policiais militares estavam a postos. O pacote do governo passou pela Comissão de Constituição e Justiça, Transporte, Serviço Público, Defesa Social e de Orçamento. Somente às 20h30, as medidas foram votadas em plenário. 


7 comentários:

  1. É balela os números da SEGUP, blogueiro sovre a diminuição dos homícidos e roubos? Então agora você esnoba dos números da segurança no governo do Hélder, mas engolia os dados oficiais da polícia do ex-governador corrupto tucanalha jateve.Me compre um bode, blogueiro.Agora que são passados 13 dias de governo você já queria que não houvesse nenhuma morte?Calme,o governador Hélder messes 13 dias já fez mais do que o ex-governador corrupto jateve fez em 20 anos de dinastia no Pará.E quer um conselho aceita a vitoria de Hélder que dói menos!Há também desça do palanque do seu candidato derrotado.

    ResponderExcluir
  2. Rapaz, infelizmente o Jornal Diário do Pará perdeu a credibilidade desde os bebês de Honduras. De lá pra cá nunca mais levantou ... é politicagem pura, daí o encalhe nas vendas. Quanto a questão da violência em Belém, o placar está empate: Infelizmente 6 PMs morreram , mas 6 bandidos levaram o farelo diante da PM, neste final de semana .

    ResponderExcluir
  3. É ate um crime comparar o que Helder fez em 13 dias de governo, aumentando o número de viaturas,reforcando o efetivo com mais 700 policiais do setor administrativo,sumentando mais 60 viaturas que estavam no setor administrativo, vai chamar do cobcurco mais 700 candidatos remanescentes do concurso, coisa que o pior governador do Estado do Pará dos últimos tempos o corrupto Tucanalha Jateve nan queria, enfim são várias ações que voce deveria infornar ao invés de criticar.

    ResponderExcluir
  4. Complicado, pra não dizer triste . Eu pensei que ia melhorar, mas os pagodes não deram trégua para o cavanhaque. E o que é pior, eles nem ai pra Força Nacional. Basta ver o que fizeram no Rio de Janeiro e agora no Ceará.

    ResponderExcluir
  5. Revoltado, no seu amor platônico pelo novo governo esquece deliberadamente as críticas que o blogue fez ao governo anterior e chega ao ponto de negar seis mortes de PMs desde que Helder assumiu. Não são seis, Revoltado, mas 7, com mais um PM morto neste dia 14. Encara a realidade: a violência é o maior desafio deste governo e já derrotou o anterior. E veja a lista dos MPs mortos e seus nomes. Agentes da Segurança Pública da Ativa/Reserva que foram mortos So nos primeiros dias de 2019

    01- SGT Ocimar - ex PM - 04.01

    02 - SD Judá Wilkens - 6 BPM - 05.01

    03 - CB Medina - Marabá - 06.01

    04 - SGT Barbosa - 17 BPM Rio Maria - 09.01

    05 - SGT Max - 25 BPM Mosqueiro - 10:51

    06 - SGT Adelino 11/01

    07- SUB TEN RR AFONSO , pedreira , 14/01

    ResponderExcluir
  6. Então no seu entendimento o que derrotou o "poste" do ex governador corrupto Jateve foi a insegurança.Ou seja ele deixou a saude, educação,saneamento, o Mangueirão, os hospitais inacabados tudo as mil maravilhas! Francamente blogueiro,neste quesito não tem como tu defender o ridículo desgoverno do pior governador do Estado do Pará dos últimos tempos o corrupto Tucanalha Jateve.
    E só o fato de Hélder reforçar a segurança com mais viaturas,policiais , prestar concolencia as famílias dos militares mortos e pedir a força nacional,ele ja fez mais do que os 20 anos de dinastia dos Tucanalhas do Pará!E quer um conselho aceite a vitória do Hélder que dói menos!

    ResponderExcluir