VER-O-FATO: Está na hora de dinamitar, implodir o estádio "Mangueirão". Faça isso, governador Helder

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Está na hora de dinamitar, implodir o estádio "Mangueirão". Faça isso, governador Helder

"Mangueirão": bonitinho por fora, mas ordinário e perigoso por dentro

Carlos Mendes - Editor do Ver-o-Fato
 
Empurraram com a barriga, enganaram os torcedores. Fizeram remendos aqui e ali, mas a verdade é uma só e, faz tempo, não engana mais os que amam o futebol paraense: o Estádio Olímpico do Pará, que também tem os nomes de “Alacid Nunes”, “Jornalista Edgard Proença”, ou popularmente "Mangueirão", tem que ser imediatamente, impiedosamente, inexoravelmente, dinamitado, explodido, implodido, qualquer coisa desse tipo. 


Já digo isso há anos, como jornalista, e tenho escrito isso aqui também, no Ver-o-Fato. O "Mangueirão", governador, é um estádio velho, obsoleto há décadas, cheio de infiltrações, sem banheiros nas arquibancadas – fato gravíssimo, verdadeiro atentado à saúde pública, mas inexplicavelmente à margem de qualquer providência da Vigilância Sanitária e do próprio do Ministério Público – e prestes a desabar, como já está desabando, devido às suas estruturas estarem corroídas pela urina dos torcedores, pela má conservação e falta de cuidado.

Mas não é só isso: o Mangueirão é uma conspiração arquitetônica para deficientes físicos, cadeirantes e pessoas idosas ou com dificuldades de locomoção. As rampas de acesso às arquibancadas e cadeiras são uma só – o que é um absurdo - e já deveriam ter sofrido modificações há anos. Para completar o estacionamento interno e externo é um dos piores do país, bagunça generalizada em dia de RE X PA, por exemplo.

Enfim, o desabamento, na semana passada, de uma parte da estrutura do lado A, expôs de vez a situação de um estádio que já deu o que tinha de dar e merece ser derrubado, antes que desabe na cabeça dos torcedores. Sei, governador Helder Barbalho, que o senhor tenta botar panos quentes e, ainda no começo da gestão, fazer reparos para que o "Mangueirão" seja palco dos jogos do Campeonato Paraense, que começa semana que vem.

Não dá mais, governador. Infelizmente, o estádio virou o bode na sala, é uma herança maldita. É derrubá-lo já ou torrar dinheiro público em obras cosméticas, cuja finalidade é adiar o inadiável. Para o "Mangueirão" só resta uma alternativa: implodi-lo. E construir no lugar uma arena moderna, compatível com a grandeza e o tamanho da paixão do torcedor paraense pelo futebol.

Ah, mas não tem verba. Dá-se um jeito, governador. O senhor lembra dos R$ 7,5 bilhões de isenção fiscal que o ex-governador Simão Jatene concedeu aos noruegueses da Norks Hydro, outros bilhões à Vale – cujo valor real até hoje dorme sob uma caixa-preta na Sefa-, além de outras renúncias a grandes grupos econômicos e industriais que aqui se instalaram?

Pois é, governador: esses bilhões de renúncia fiscal dariam para construir 15, ou 20 estádios do tamanho do Mangueirão, ou até maior. Pois construa um só, unzinho, como diz o nosso dileto caboclo.

Reveja essas isenções, Helder Barbalho, que sobrará muito dinheiro para investir em educação, saúde, segurança, moradia e ainda construir um estádio para 60 mil pessoas, decente, moderno e acessível a todos. Em um ano e meio o novo estádio estaria tinindo - como dizia Hélio Gueiros, o "Papudinho - e pronto para ser usado.

Já pensou em inaugurá-lo, dando o pontapé da partida num RE X PA? E marcando seu nome na história? Pense nisso, governador Helder Barbalho.

É a sugestão do Ver-o-Fato. De graça, governador, sem cobrar um centavo.

5 comentários:

  1. Ótima sugestão,mas se nosso Estado não houvesse outras prioridades,poderia sim, ser derrubado e feito outro Mangueirão.mas acontece que Helder recebeu do legado do ex governador corrupto Tucanalha Jateve, o rombo de 1,5 bilhão de reais, isso dados preliminares da Sefa.Sn falar nos hospitais inacabados como Abelardo Santos,de Abaetetuba, Castanhal , SEDUC sucateada, folha salarial do funcionalismo público estadual acima do que determina a Lei de tesponsaresponsa fiscal, enfim nosso governador tem a missão de reconstruir em 4 anos, que foi destruido pelo ex governador Tucanalha Jateve em 20 anos!

    ResponderExcluir
  2. Ei MP do Pará acorda! Isso é um caso flagrante de improbidade administrativa do governo Jatene!

    ResponderExcluir
  3. Novo Secretário de Estado: Carlos Mendes!
    Brincadeira CM...
    Ah, assino embaixo tua matéria. Alô, governador!!!

    ResponderExcluir
  4. Poderia privatizar-lo. O governo poderia focar em outras coisas mais importantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que empresa se disponibilizaria assumir esse projeto de risco visto que nissos times nan estão nada bem.

      Excluir