VER-O-FATO: Dr. Daniel, novo presidente da Alepa, e "Gordo do Aurá": a parceria política que deu certo e colhe bons frutos

Reservas de ingressos

Reservas de ingressos
Clique na imagem, preencha o formulário e garanta seu ingresso

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Dr. Daniel, novo presidente da Alepa, e "Gordo do Aurá": a parceria política que deu certo e colhe bons frutos

 
Dr. Daniel e "Gordo do Aurá": parceiros eleitorais


O vereador Deivite Wener Araújo Galvão, conhecido por "Gordo do Aurá", é uma figura controvertida. Traficante de drogas em Ananindeua, onde é conhecido por tocar o terror entre os viciados que fazem a cabeça e não pagam, ele também é um político muito querido e adotado por cardeais do PSDB e, agora – pasme quem quiser – também pelo MDB. “Gordo do Aurá” anda nas nuvens, nos últimos tempos, pois seu nome, ou melhor, apelido, adoça a boca de políticos do alto escalão, inclusive do governo de Helder Barbalho, como já ocorreu no do tucano, Simão Jatene.


Quem não lembra, durante a campanha eleitoral passada para o governo do Pará, as constantes aparições de “Gordo do Aurá”, no horário nobre. Os marqueteiros de Helder criaram o factoide de que o traficante que é vereador, ou vereador que é traficante, era afilhado político do tucano Márcio Miranda, adversário do emedebista.

Miranda teve que se virar nos 30 para desmentir a ligação com “Gordo do Aurá”. Disse que aquela foto não dizia nada, que esteve no mesmo evento onde ele lá estava, e que não tinha qualquer relação política com o dito cujo. Os votos maciços a favor de Helder, em Ananindeua, provaram o sucesso da matreira estratégia eleitoral para queimar Miranda.

Uma foto exibida à exaustão no horário do TRE mostrava Miranda e o vereador juntos, num evento do PSDB. Os marqueteiros do PSDB custaram a acordar para a armadilha e quando revidaram, dizendo que Helder Barbalho também era apoiado por “Gordo do Aurá”, a vaca eleitoral de Miranda já tinha ido para o brejo.

Esqueça, porém, tudo aquilo que Helder disse de Miranda e Miranda disse de Helder, sobre o apadrinhamento de “Gordo do Aurá”. Ambos tinham razão. Prova disso é que quem está na berlinda, hoje, ungido como presidente da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), por Helder e prefeito Manoel Pioneiro, é o deputado estadual mais votado em outubro passado, dr. Daniel, que caminhou pelo Aurá e outros bairros de Ananindeua tendo ao lado o cabo eleitoral inseparável, “Gordo do Aurá”. Fotos enviadas ao Ver-o-Fato (veja acima) e outras informações revelam a estreita ligação política de ambos.

O mundo é pequeno e redondo. Ao contrário da Lua, que tem face oculta, o mundo terráqueo dá suas voltas e mostra quem é quem, até na política, de Ananindeua e de Belém. Pois o dr. Daniel, numa jogada de mestre dos Barbalho, é chamado de traidor no PSDB, mas tido como o homem ideal, num inusitado acordo, para fazer da Alepa seu trampolim rumo à prefeitura de Ananindeua, em 2020, sob a alegria e bençãos de Helder e Pioneiro.

Claro que a vitória retumbante do dr. Daniel também é a vitória de “Gordo do Aurá”, o homem que está rindo para as paredes na certeza de ter as costas largas junto aos novos governantes deste Estado. Deu tudo certo, até aqui.

O dr. Daniel, porém, tem outra bronca séria, mal resolvida, que deixou em Ananindeua. Ela não envolve sua bem sucedida parceria eleitoral com “Gordo do Aurá”. Você saberá o que é na próxima matéria do Ver-o-Fato.

Aguarde.




14 comentários:

  1. Mas estava tudo certo para o gordo do aura assumir a Secretaria de Segurança Pública de Márcio Miranda! Graças a Deus o povo paraense não deixou!

    ResponderExcluir
  2. É triste constatar que, no Pará, a política tradicional e o crime organizado guardem tantas semelhanças!

    ResponderExcluir
  3. O tal dr.daniel(com minúsculas,mesmo),com certeza,comprou milhares de votos.A política,é a mesma de sempre : um retrato da sociedade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo adorafoa de Tucanalha?
      Prove então e pare de falar besteira .

      Excluir
    2. O governador Hélder,foi até agora o unico até agora que alcançou mais de 2 milhões de votos e você quer sujar a sua imagem associando-o ao traficante apadrinhado dos Tucanalhas do Pará?
      Aceite a vítoria do governador Hélder que dói menos blogueiro!

      Excluir
    3. Qual o problema do Dr.Daniel ser o novo presidente da Alepa?Esse negócio de associar o traficante as imagens do governador eleito democraticamente e o deputado estadual mais votado do Pará tem um único objetivo desestabilizar o governo do Hélder que assumiu um Estado quase arrebentado pelo ex governador Tucanalha corrupto Jateve Mangueirão caindo em cima do torcedor, hospital abelarAb Santos inacabado, defict de 1,7 bilhão nos cofres do Estado e o hospital de Abaetetuba inacabado e pasmem com um poste dentro do hospital isso é que você tem que dizer.

      Excluir
    4. Quanto vc ganha para ser um bajulador profissional?

      Excluir
  4. esse daniel não honra o nome bíblico Daniel. Além de trair seu partido , usou o governo passado para se dar bem em seu negócio hospitalar , com aval da Sespa , no quesito laqueadura e o escambau. Uma investigação profunda, principalmente junto às técnicas de enfermagem do hospital dele , mostrará o outro lado do político daniel. Completamente diferente do Daniel da bíblia, que prezava pela ética e o respeito.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo das 18:12, se não fosse anônimo e, mais ainda desinformado, perceberia quea postagem se baseia em fatos. E o fato de Helder ter tido 2 milhões de votos não lhe dá o direito de jogar seu discurso fora e aliar-se aos que tanto combateu na campanha eleitoral. Aliás, quem está associando a imagem do Helder ao traficante, como você diz, não sou eu, mas o próprio Helder, uma vez que o Gordo Aurá e dr. Daniel são parceiros eleitorais inseparáveis. As fotos mostram isso. Só falta você dizer que são montagens.

    ResponderExcluir
  6. O Terceiro turno no Pará já começou? Caro Jornalistista Carlos Mendes, que "textinho", se Orly te escutasse mais, o resultado da eleição poderia ser outro. Como não tem Terceiro turno, e a eleição já terminou, só resta agora, notinhas e texto de ataques aos vencedores. Na verdade a tática tucana é atacar o jovem médico Dr. Daniel, para impor pequenas derrotas ao governo Helder. Primeiro: O imbróglio da expulsão Municipal X Estadual do PSDB, em relação ao deputado infiel, que se recusou, apoiar um candidato que não era do seu partido o Márcio Miranda, ora a estratégia errada foi de Jatene, o grande Orly se virou nos trinta para fazer a campanha andar, a correlação não estava favorável, o governo Jatene, com índices piores possíveis, e um candidato desconhecido do grande público. Helder costurou 4 anos, descobriu que tinha que estourar a base de Pioneiro em Ananindeua, (Jatene abandonou os políticos e a política local). Então, acho que começar usando o "Gordo do Aurá" para o terceiro turno é uma tática errada, guarda o Gordo para próxima eleição. Na minha avaliação, o PSDB precisa se recolher, tentar colar os cacos, e avaliar a derrota, para não sumir no estado, imagine nesses interiorzão do Pará o que vai sobrar do partido de Jatene? Então Carlos Mendes, esse texto não condiz com sua escriba nem com seu respeitado blog, no popular, pula fora que o barco tucano (sei que vc não é tucano) afundou, só sobrou o genial Orly na sua ilha da "fantasia", desculpe-me, ilha de edição. Abcs Solange Lima Odontóloga

    ResponderExcluir
  7. Coerente.

    Acabou PSDB, o rei ta morto.

    ResponderExcluir
  8. Dr Daniel é mais um político, só isso.
    Se fizesse o contrário ficaria surpreso, mas nesse caso...
    Parabenizo seus eleitores!!!

    ResponderExcluir
  9. Podem me informar onde o citado de obteve o título de Doutor? Apenas curiosidade! Eu achava que ele médico! Confere? E, se é mesmo doutor, em qual universidade obteve o título de Doutor?

    ResponderExcluir
  10. E o Gordo do Aurá também é doutor ou só é especialista em ervas homeopáticas?

    ResponderExcluir