VER-O-FATO: Celpa no alvo do "Linha de Tiro", ao vivo, esta noite; coronel Maroja é o entrevistado

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Celpa no alvo do "Linha de Tiro", ao vivo, esta noite; coronel Maroja é o entrevistado


Alcebíades Maroja, do movimento Todos Contra a Celpa
Fato 1: O Pará abriga em seu território – sob pesados custos ambiental e social, jamais reparados pelo governo federal – as duas maiores usinas hidrelétricas do País genuinamente brasileiras, pois Itaipu é binacional. Tucuruí e Belo Monte, aqui instaladas, abastecem o sul maravilha, nordeste e centro oeste. Muito bem.


Fato 2: O Pará e seu povo são vítimas de uma crueldade federativa sem tamanho. Pagamos a energia elétrica mais cara do Brasil, com ICMS de 25%. De cada 1 real oriundo do ICMS arrecadado nessa cobrança, o Pará fica com 25 centavos. Os outros 75 centavos vão para o tubarão governo federal. Ele fica com o bônus; e nós, com o ônus.

Fato 3: Há uma insatisfação generalizada com a Celpa, empresa do Grupo Equatorial, acusada de cobranças abusivas de consumo que hoje chegam a 3  vezes, ou mais, do que se pagava de um ano para outro, mesmo com medidas caseiras de contenção. A Celpa corta a luz de quem não paga os preços exorbitantes sem que o consumidor possa contestar o que é cobrado, pois é ela mesma quem mede o consumo da energia do cliente e rarissimas vezes reconhece o erro. Ou paga ou fica na escuridão.

O programa “Linha de Tiro” desta noite, ao vivo, a partir das 20 horas, vai debater o assunto, ouvir queixas, comentários e perguntas dos internautas. O convidado do programa é um dos líderes do movimento Todos Contra a Celpa, o coronel da Polícia Militar, Alcebíades Maroja. De Brasília, a participação do jornalista Val-André Mutran, do blog Corredores do Planalto. 
Na mediação do programa estará o jornalista Carlos Mendes. Detalhe: a Celpa foi convidada há uma semana, mas só no começo desta tarde respondeu, por meio de sua assessoria, que não poderá participar do programa. Lamentável.

Pelo canal do Youtube, de onde será feita a transmissão, o internauta que quiser formular perguntas terá que se inscrever em nosso canal. O endereço é: https://www.youtube.com/channel/UC-54N_aJhLmeQq2vtalmi2Q

O programa também estará sendo retransmitido do Youtube no site: www.ver-o-fato.com.br

2 comentários:

  1. Quando a Celpa era uma empresa pública, os paraenses não pagavam tão caro.Mas ai veio o governo dos Tucanalhas, Almir Gabriel e o corrupto Jateve e daí para frente acabou o nosso sossego.Pergunta para seu entrevistado , por que durante os governos dos bandidos Tucanalhas que roubaram o dinheiro da venda da Celpa, não se mobilizaram cobrando responsabilidade diante do problema?

    ResponderExcluir
  2. Acrescento ao seu comentário revoltado, que o Mp do Pará quando o procurador-geral era o sr Manoel Santino jogou no lixo uma representação do PT questionando a lisura da privatização da CELPA e no ano seguinte foi agraciado com uma secretaria de estado no governo do tucanalha Almir Gabriel ! Esse MP do Pará e chinfrim mesmo!

    ResponderExcluir