VER-O-FATO: Violência no Pará: questão social e atenção à juventude

sábado, 3 de novembro de 2018

Violência no Pará: questão social e atenção à juventude


Apenas reprimir a violência, sem atuar nas causas, será apagar incêndio com um conta-gotas. O foco está na juventude, ignorada há decadas pelas políticas governamentais. O Pará fracassou, e muito, no atendimento a esses jovens, muitos dos quais tornaram-se adultos sem quaisquer perspectivas positivas de vida.


Por outro lado, quem já não estudava e nem trabalha, vivendo às custas dos pais ou de parentes, tornou-se presa fácil dos traficantes. Há ainda os que vivem de pequenos delitos, como assaltos e roubo de celular, além de arrombamento de residências.

Criar condições para atender esses jovens e dar a eles oportunidade e esperança na vida, será uma forma competente de evitar que se tornem reféns de criminosos profissionais.

Tudo passa também pelo processo de educação escolar, qualificação e valorização individual. Ninguém é descartável e considerado inútil numa sociedade se não tiver ao menos a chance de provar o contrário.

O Estado está disposto a investir nisso? Ou continuará a enxugar gelo social, alimentando a violência em razão de políticas equivocadas?

O futuro não é o ontem. É o agora.

4 comentários:

  1. Quanto desespero de vocês jornalistas, pela situação caótica da insegurança pública em nosso Estado.O que me intriga é o fato de vocês jornalistas não terem cobrado isso do atual governador.E durante a campanha não ter criticado o candidato fantoche do pior governador do Estado do Pará dos últimos tempos o corrupto e cassado Jateve, durante sua campanha.
    Foi por esse abandono total desse governador corrupto,cassado e criminoso que o Para elegeu , mesmo contra tudo e contra todos Hélder governador.
    Além de que tudo que você disse cobre do atual e incompetente governador, este sim o maior responsável por essa carnificina que nosso Estado se encontra.Onde os poderes legislativo na pessoa do presidente da assembléia, candidato derrotado ao governo e o procurador geral do ministério público estadual, que juntos são cúmplices desse crime contra nosso Estado.

    ResponderExcluir
  2. Parece que tua condição de Revoltado - contra o quê, até hoje, não sabe, pois estás mais para conformado - te deixou desmemoriado também. Há carradas de matérias do blogue criticando a segurança pública estadual. Se não queres ver, ou ler, aí é problema de bloqueio mental.

    ResponderExcluir
  3. Sou leitor de vários blogs e darei meu testemunho! O blog do ver o fato é o único independente e vc Carlos Mendes está de parabéns pois vc foi o único a questionar de forma equilibrada e razoável a política de segurança pública do atual governo! Mais uma vez meus parabéns!

    ResponderExcluir
  4. O slogan de campanha do governador eleito é "daqui pra frente", portanto todas as respectivas resoluções das demandas da sociedade paraense, tais como saúde, educação, segurança, saneamento básico e outras diretrizes governamentais nos próximos quatro anos estarão sob sua tutela. O povo cobrou o Jatene não foi atendido e retirou seu grupo do poder, agora vai também exigir muito do governador Barbalho para que cumpra grande parte das promessas que fez na campanha.

    ResponderExcluir