VER-O-FATO: Transição sem traumas, apesar do veneno do "Diário do Pará"

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Transição sem traumas, apesar do veneno do "Diário do Pará"

Sem problemas, a transição. Foto de Thiago Gomes

A transição de governo - quando o vencedor precisa saber como estão as coisas na administração antes de assumir o mandato -, na maioria das vezes é pacífica.
Em outras, é conturbada e cheia de problemas. Se a campanha eleitoral deixou sequelas de ataques mútuos e acusações proferidas no calor da busca por votos, o vencido, no poder, cria dificuldades para o vencedor. 
O governador Simão Jatene, que não concorreu, mas apoiou o candidato Márcio Miranda e foi para as ruas fazer a campanha dele, até agora não criou dificuldades para o futuro governador, Helder Barbalho. 
Nem a nota maldosa do "Diário do Pará", que levantou suspeita sobre "maquiagem" de contas no governo tucano - quando Jatene anunciou que rescindirá contratos de 6 mil temporários -, abalou a relação amistosa entre quem sai e quem entra. 


5 comentários:

  1. Vamos ver o rombo nas finanças

    ResponderExcluir
  2. Quer saber você demostra certo ódio, pelo rapaz Helder,por que?

    ResponderExcluir
  3. Então voce acha normal demissão de 6 mil funcionários temporários!E por que que o corrupto e cassado Jateve não fez antes da eleição do segundo turno,visto que ele sabia que o seu candidato fantoche não vebceria Hélder?
    Há me cimpre um bode blogueiro, sem dúvida ele está fazendo isso com intuito de mostrar que o seu governo está cumprindo com a LRF,mas com certeza ele descumpre a lei.

    ResponderExcluir
  4. É estranho não sei se vocês já perceberam que após a eleição certos programas de rádios e TVs amigas do governador Tucanalha cassado e corrupto Jateve,deixaram de ser apresentados .
    Eles tomaram abiu e sumiram, mas quando estavam no ar passaram todo o primeiro e segundo turno,criticando,ofedendo e até fazendo ofensas pessoais e calúniosas ao nosso governador eleito Hélder.
    E acho que o que eles faziam tinha sim um propósito derrubar a candidatura de Hélder e tentar levantar a candidatura do candidato fantoche do governador, mas dessa vez o povo não deixou ser manipulada por esses programas e apresentadores deve ser por isso tanto rancor de alguns profissionais da imprensa contra o governador Hélder.

    ResponderExcluir
  5. Só resta a tucanalha tentar se segurar desesperadamente nos cargos. Na susipe, já vibram com a provável nomeação do superintendente, um Cel. que com certeza já foi Diretor, que irá trocar apenas os Diretores e botar banca prá manter o resto, todos da época do Alirio Sabá. Tem que fazer uma limpeza senão o quadro não muda, FORA TUCANALHA.

    ResponderExcluir