VER-O-FATO: MP afasta promotor de Xinguara denunciado em carta por juíza

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

MP afasta promotor de Xinguara denunciado em carta por juíza

Promotor Italo Dias: clima tenso com Santino

Sempre "furando" os bastidores do poder no Estado, o repórter marabaense Ulisses Pompeu divulga no antenado blog do Ze Dudu a seguinte informação: "no dia 3 de outubro deste ano, a juíza Ana Carolina Barbosa Pereira, da Comarca de Xinguara, abalou as estruturas da Justiça do Pará perante o Brasil, ao publicar uma carta com pedido de exoneração.


Nela, a magistrada diz: “Não nasci pra ser juíza. Não no Pará. Não dessa forma”. Um mês e quinze dias depois, uma das pessoas a quem ela apontou a “metralhadora” não resistiu e foi afastado do cargo.

A queda do promotor de Justiça Ítalo Costa Dias aconteceu ontem, quarta-feira, dia 21, quando o Conselho Superior do Ministério Público, em Belém, decidiu pelo seu afastamento. A sessão que tomou essa decisão deveria ter ocorrido na última segunda-feira, 19, mas como não teve quórum, precisou ser remarcada para ontem (21).

Em sua carta com efeito devastador, a juíza Ana Carolina afirmou que “não nasci pra ver Promotor faltar a mais de 30 audiências no mês e absolutamente nada lhe acontecer. Mas se um magistrado falta um único dia para ‘emendar’ um feriado, é representado e punido por sua Corregedoria. Não nasci pra ver esse mesmo promotor agir como um louco em audiência, mandando testemunha se calar, rindo da ignorância das pessoas que atuam no processo – a maioria que nem sabe ler ou escrever –, agindo com extrema misoginia e representando o juiz quando, simplesmente, este não acoberta as suas falcatruas (e não são poucas)”.

Na semana seguinte, a equipe da Corregedoria Geral do MPPA, tendo à frente o decano e subprocurador-Geral Manoel Santino do Nascimento, foi a Xinguara apurar as denúncias feitas pela magistrada. Segundo fontes do Blog, o clima foi tenso e, dias depois, foi aberto um PAD (Processo Administrativo) contra o promotor Ítalo Costa Dias.

O pedido público de exoneração da juíza Ana Carolina Barbosa Pereira motivou a abertura de um Processo Administrativo também no Tribunal de Justiça do Pará, que está apurando os fatos paralelamente.

EM SILÊNCIO

A Reportagem do Blog passou mensagem para o promotor Ítalo Costa Dias para saber se ele gostaria de se posicionar em relação à denúncia da magistrada e a seu recente afastamento das funções. Ele leu o questionamento, mas não respondeu.

Na Corregedoria do CNMP, o processo contra o promotor de Xinguara aparece sob o número 1.00849/2018-10 e está como “sigiloso ou de acesso restrito”. (Por Ulisses Pompeu – de Marabá)

Nenhum comentário:

Postar um comentário