VER-O-FATO: Sudam, a morta-viva à espera do próximo presidente da República

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Sudam, a morta-viva à espera do próximo presidente da República

Não adianta falar em valorização da Sudam, porque políticos a desvalorizaram
Quem passa pela frente do prédio da velha Sudam, na Antonio Baena com Almirante Barroso, não imagina o quanto aquele órgão já teve sua importância no debate das questões amazônicas.

Claro que ela teve seus descaminhos, sobretudo no incremento à política da pata do boi. A Sudam, com seus generosos incentivos fiscais, contribuiu para a derrubada de milhões de hectares de florestas, hoje transformados em pasto para o gado. 

Também acelerou o desmatamento, ensejando a expĺoração ilegal de madeira. Para variar, política zero de desenvolvimento sustentado. A fórmula do fracasso.

Verdade que nunca valorizou seu excelente quadro de técnicos, trazendo afilhados de políticos inescrupulosos para comandá-la. O resultado foi muita corrupção, farra com recursos públicos e desvios na cara de pau.

Nunca mais se teve notícias dos processos para apurar tanta roubalheira. Vários prescreveram, beneficiando figuras notórias que ainda riem do povo paraense.

Mas o que é hoje a Sudam? Resposta: morta-viva à espera do próximo presidente da República, que poderá revitalizá-la - o que seria um milagre - ou enterrá-la de uma vez por todas. Sem direito a choro.

Porque roubaram até as lágrimas de quem poderia chorar por ela.

4 comentários:

  1. Tem candidato ao governo do estado que é filho do Homem que acabou com a sudam.

    ResponderExcluir
  2. Quem ajudou a sucatear usurpando de empréstimos fraudulentos, dos ranarios e outros, foi o pai do candidato a governo, defendido e apoiado pelo dileto jornalista e que assina esse blog.

    Ah! Esqueci, na época das vacas gordas, a sudam tinha um avião a dispor do pai do candidado, barbalhao, há época governador do Estado. Tempos difíceis aqueles.

    ResponderExcluir
  3. Jader Barbalho adorava a Sudam, é só pesquisar no google "Jader e Sudam". Tem até uma foto linda dele algemado pela Polícia Federal. Parece que foi Gilmar Mendes que o liberou, pois não tinha provas dos que estavam envolvidos com ele no Tocantins. Agora está aí livre e Senador por mais 8 anos para fazer o que ele mais gosta. Ah, e agora terá a companhia do filhinho. Adeus Pará.

    ResponderExcluir
  4. A chefa de gabinete do presidente está há mais de uma década no cargo, indicada por um cacique do PT, que chama os seus chefes de golpista. Dá pra entender isso?

    ResponderExcluir