segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Ibope sai desmoralizado da eleição no Pará, mais uma vez; a Doxa estava certa


Quem já se acostumou com os erros do Ibope em pesquisas eleitorais, nos últimos 40 anos no Pará, não estranha mais uma pixotada, desta vez na eleição de 2018. Com toda a sua estrutura nacional, que leva muita gente a ser influenciada por seus números, o Ibope parece ter enterrado uma "caveira de burro" em terras paraenses, porque não acerta uma.

E sempre perde, nas suas projeções, para um instituto legitimamente paraense, a Doxa, do cientista político Dornélio Silva. Aliás, só o "Diário do Pará" e a TV Liberal - contratante - acreditaram que Helder tinha 54% dos votos válidos, como mostrou o Ibope no sábado à noite, véspera da eleição. 

O "Diário", é bem verdade, sentiu que os números não eram tão confiáveis assim - pesquisas internas do MDB devem ter mostrado que haveria segundo turno -, mas envergonhadamente chegou a dar um tirinha de chamada na primeira página de ontem, domingo, dizendo que "pesquisas eleitorais apontam vitória de Helder no primeiro turno". Mais nada. 

Nem chegou a comemorar, embora na página interna da edição dominical houvesse página inteira para reafirmar que as pesquisas, seja do Ibope, como de um tal Real Big Data (TV Record) davam Helder com impulso de projeções para vencer no primeiro turno.

Enquanto isso, a modesta Doxa exibia, ainda no sábado, seus números, publicados pelo jornal "A Província do Pará", do grupo Carlos Santos, mostrando que haveria segundo turno. Sem apresentar os votos válidos, a Doxa mostrava  que Helder tinha 37,8% dos votos, contra 28,2% de Márcio Miranda.

A Doxa colocou sua credibilidade em jogo, mais uma vez. E venceu com mérito o poderoso Ibope. No segundo turno, outra eleição. Começa nova guerra de números. O Ibope, porém, inicia enfraquecido.

E Helder, desconfiado e escaldado pelo que ocorreu em 2014. Márcio Miranda, por sua vez, ganha fôlego. Ele estava quase morto, pelo menos nas pesquisas do Ibope. 

Ficou provado, mais uma vez: eleição se ganha na urna.  Até o último voto.  

18 comentários:

  1. na verdade ninguém acertou, já q a diferença entre a pesquisa do Doxa de 37% para a que teve, de 47%, foi maior que a mostrada pelo Ibope. Por esse critério, se tivesse dito que o Helder teria 10% somente dos votos não indo para o segundo turno, teria acertado tb.

    ResponderExcluir
  2. Meu caro blogueiro, nenhum instituto acertou,e essa de você duzer que esse Doxa,q que todo o Pará sabe pra quem ele presta serviços, é de uma parcialidade tamanha que só falta você dizer que o candidato fantoche do governador vai ganhar a eleição.
    Você querendo ou não o IBOPE Sr aproximou mais da realidade.Esse Doxa apontava Hélder com menos de 40% e você ainda faz elogios? Só porque acertou que iria ter segundo turno.
    Mas contenha-se porque a vitória do Hélder é certa.

    ResponderExcluir
  3. Vivias festejando as pesquisas do Ibope e agora vens com essa conversa mole. Tuas postagens estão aqui, Revoltado. O Instituto erra sempre. E não é de hoje.

    ResponderExcluir
  4. Carlos Mendes, ando decepcionado com você, acreditava que fosse imparcial, mas o tom de suas postagens e o teor de seu raciocínio, infelizmente escancara que você não é nem 1 ponto percentual.

    ResponderExcluir
  5. O jornalista tenta tirar a credibilidade do Ibope. Ora, existe o que se chama margem de erro. Logo o Ibope acertou em cheio. Já a Doxa, passou longe, bem longe. Será que o "NOBRE" está ganhando algum por fora? (É claro que vc não vai publicar!)

    ResponderExcluir
  6. O ibope não visa acertar pesquisa, esse Instituto através de seu dono Montenegro quer apenas ganhar muito dinheiro, divulgando pesquisas que depois são desmentidas pelo eleitor.

    ResponderExcluir
  7. O asfalto não surtiu mais efeito. MN perdeu em todos os municípios.

    ResponderExcluir
  8. Não, anônimo das 13:35, não t6ento tirar a credibilidade do Ibope porque ele já a perdeu faz tempo. E mais, não ganho nada, nem por dentro, nem por fora, para dizer o que penso e assino em baixo. E publico, sim, para que todo mundo saiba que você é apenas um anônimo, nada mais do que isso. Se tivesse o mínimo de coragem para dizer o que pensa, ao menos assinaria o nome.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo das 12:29: sinto decepcioná-lo, mas digo o que penso e não entendo o o seu critério de "imparcialidade". Será que é estar a favor da ideia que você acolhe? Explique-se.

    ResponderExcluir
  10. Preclaro Carlos, permita-me discordar de você. Obviamente que, o ibope errou no que tange ao fato de haver 2o turno. Todavia, na última pesquisa, Helder apareceu com 48%, sendo que ficou com 47 e uns quebrados. Ressalte-se que os números do instituto supracitado eram bastante similares aos fo big data que estava pesquisando para a Record. Os números da Doxa ficaram mais eqidistantes. Ademais, meu nobre, os institutos não mensuram a compra descarada de votos por parte dos tucanos do Pará. Não mensuraram em 2014 e não mensuraram agora e, tampouco mensurarão no 2o turno. É mister, aliás, frisar que os tucanos eståo acostumados a ganhar com ajuda da arbitragem. Honestidade para eles é apenas retórica...e tenho dito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você, Amado Lins , rdya corretíssimo o fato do Hélder não ter vencido no primeiro turno não deixa o IBOPE desprestigiado , acontece que os Tucanalhas ussm e vao usar tudo para vencer nesse segundo turno onde a compra de votos e uso da máquina pública vão ser importante para fesqualificar o IBOPE a exceção é claro do tendencioso Doxa.Mas Helder ganhara assim mesmo.

      Excluir
  11. Ceramente, galera?
    Quem se esconde sua REVOLTA atrás de pseudônimos anônimos não merece a mínima credibilidade em seus comentários.
    Deve ser o tal povo invisível que o IBOPE entrevista...

    ResponderExcluir
  12. 2° Turno Helder 67% Márcio .Miranda 27% e 6% entre revoltados e nulos....

    ResponderExcluir
  13. Não publicou meu comentário? Ora pois! Vou me jogar ali no asfalto logo depois que o sinal abrir!! Você tem medo de quê?

    ResponderExcluir
  14. O Ibope acertou na vitória de Helder e na de Jader e Zequinha. E a tendenciosa Doxa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! E aí Carlos Mendes o que você e a Marajoara que tanto fez campanha para o senador Tucanalha intitulado senador do açaí? Nesses casos o IBOPE em suas pesquisas sempre falava que Jáder e Zequinha seriam eleitos diferente di instituto Doxa que dizia ao contrário, inclusive insinuando que Jáder nem se reelegeria.

      Excluir
  15. Carlos Mendes, jornalismo sem imparcialidade não é jornalismo. Como matemático, ou seja, sem o viés publicitário do artigo, mais correto seria dizer que os dois erraram...pra não ficar tão feio...já que percentualmente o IBOPE errou mais ou menos em 6%, enquanto o Doxa errou mais ou menos em 10%. Sob o viés puramente matemático, que é o que importa, quem errou mesmo ou mais foi o DOXA! Menos então, nos confetes ao instituto parauara, bem menos, que está longe da perfeição e da imparcialidade, segundo seus próprios números.

    ResponderExcluir
  16. Senhores, pesquisando as eleições aí em cima vi que a Doxa desbancou o Ibope. Que errou feio também aqui no Rio. Ora vejamos, na pesquisa dos votos válidos para o governo aí, a Doxa apontou 47.1, para o Hélder Barbalho e 35.1, para o Márcio Miranda. Já o Ibope, para os votos válidos, apontava o candidato do MDB com 54 pontos, enquanto o do DEM com 25 pontos. Portanto, o resultado das urnas demonstram que a Doxa foi mais feliz que o Ibope do ex-presidente do meu Fogão. Não precisa ser matemático, basta checar os dois institutos e contrastar com as eleições do último domingo. Vc está coberto de razão meu caro blogueiro! E parabéns por publicar as imbecilidades dos que acham que estão com a razão.

    ResponderExcluir