quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Candidatos denunciam: caciques esvaziam Fundo Partidário, prejudicam mulheres e tomam tempo na propaganda eleitoral



Vários candidatos a deputado estadual e federal que pela primeira vez participam de uma eleição, tentando contribuir com ideias e propostas para mudar a mesmice da velha política que há décadas impera no país, procuraram o Ver-o-Fato para fazer uma grave denúncia: dirigentes de grandes e pequenos partidos decidiram se apropriar da verba do Fundo Partidário - que deveria ser distribuída entre todos os candidatos com registro deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) - e dividi-la entre apadrinhados e "mais chegados", jogando todos os recursos sobre aqueles que os tais caciques consideram com mais chances de obterem uma vaga na Assembleia Legislativa e Câmara Federal.

"Sei que o dinheiro está disponível, mas eles sempre dizem que ainda não saiu, mas que já estão gastando com a gente, mandando fazer "santinhos" e cartazes, e que isso já faz parte da despesa com o Fundo Partidário", afirmou um candidato a deputado estadual. Outra candidata, que disputa vaga à Câmara Federal, contou ao Ver-o-Fato que seu partido, em reunião fechada, decidiu que somente cinco candidatos devem receber o dinheiro do Fundo, para que o partido possa concentrar todos os esforços para elegê-los. 

Frustrada e indignada, a candidata disse  que o presidente de seu partido, quando perguntado se mulher não tem direito ao Fundo, como determina a legislação, teria respondido de maneira grosseira: "direito, tem, e daí, mas quem vai votar em candidata desconhecida?".  Para vários candidatos, que em conversa com o Ver-o-Fato preferem manter seus nomes no anonimato para evitar retaliações, a velha política revela um lado canalha que os novatos sequer imaginavam.

"Eles agem como chefes de máfia, a máfia da política, pois concentram os recursos em suas mãos, fazem depois prestações de contas maquiadas ou até assinadas por quem não recebeu dinheiro para a campanha, e empurram tudo goela abaixo da Justiça Eleitoral, que é outra vergonha do processo democrático, pois não manda investigar, nem pune ninguém", desabafou outra candidata, acrescentando que a discriminação contra as mulheres no ambiente partidário ainda é "muito forte".

Além de ficar com o dinheiro do Fundo Partidário e rateá-lo entre afilhados que fazem parte da curriola da velha política, os caciques ainda praticam outro crime, nas barbas do Ministério Público Eleitoral (MPE) e da própria Justiça Eleitoral, que parece sequer assistem ao horário eleitoral gratuito na televisão ou ouvem a propaganda dos candidatos no rádio: o tempo destinado aos novos candidatos também é dividido entre os que detém, em tese, maiores chances de eleição. 

Ou seja, os queridinhos das cúpulas partidárias aparecem mais vezes na propaganda "cheia" e nas chamadas "pílulas", que são as propagandas espalhadas ao longo da programação das emissoras de TV e rádio.

Com a palavra, o MPE e o TRE.



8 comentários:

  1. A distribuição dos recursos para campanha deveriam ser distribuídos de maneira equânime, quem faz sobreviver essas raposas gulosas da política é a própria população, é só verificar essas pesquisas eleitorais que colocam esses corruptos e incompetentes nos primeiros lugares, é tempo de dar um basta neste cenário de filme de terror e dizer não a corrupção, não a incompetência, não a tudo que não presta na politica e não a Jader Barbalho e Hélder Barbalho o pior Prefeito da história de Ananindeua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahaha, ei cara quer me dizer com isso que o teu candidato que deve ser o Márcio é o honesto? Querido, fosse ele honesto, seria santo e santo só Jesus Cristo! Acorda!!!!! Todos fazem tal e qual quem é político de profissão, há anos, décadas, política no nosso país é isso. Por tu não te candidatastes em vez de ficar criticando com parcialidade? Por que tu não te propusestes te candidatando a mudar essa velha política e fazer o novo?

      Excluir
  2. Então vamos começar pelo Jatene, o filho que já foi preso e a filhinha, o zenada, aliás, ambos bicassados por sujeira, márcio miranda que se aposentou irregularmente, e desviou mais de 30 milhões para a associação da mãe em castanhal e etc........

    ResponderExcluir
  3. O cap pm fake Márcio Miranda honesto? Ficha limpa? Kkkkkkkkkk!!!

    ResponderExcluir
  4. Jader é Temer. Temer é Hélder . Hélder é Elcione. E todos são MDB. O partido golpista comandado por Temer e seus caciques.

    ResponderExcluir
  5. Tinha que reduzir o salário desses deputados pra R$ 2.100,00 (dois mil e cem reais) e ponto final eu queria ver se eles querido concorrer as cargos politicos

    ResponderExcluir
  6. Quero lembrar que os maiores orçamentos em contexto de gastos com o dinheiro publico é com salários de politcos,não é com previdência,com educação,e nem saúde.Vamos admitir com a segurança dos políticos nos três poderes.

    ResponderExcluir
  7. Na verdade temos que adotar os dez artigos da constituição Americana e a acrescentar mais um artigo:11° prisão perpetua para políticos corruptos,que desvio dinheiro publico, inciso I confiscar os bens do mesmo e de seus familiares até a 3° geração,II não apoderar receber nenhum benéfico publico do Estado e Paragrafo único: não poderá receser nenhuma visita,excerto do capelão antes de seus últimos suspiros ou seja, ante de morrer pra ver se repende do mal causado a nação

    ResponderExcluir