quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Quem tem chances de governar o Pará? E as duas vagas para o senado? Hoje à noite, ao vivo, no "Linha de Tiro"

Elson Monteiro vai analisar as chances dos candidatos paraenses
Faltam dois meses e cinco dias para a eleição de presidente da República, senador, governador e deputado - federal e estadual -, mas o sentimento dos eleitores mistura apatia e desinteresse, embora nas redes sociais haja discussões, xingamentos e desafios entre simpatizantes de candidatos.

No Pará, quais as chances de Helder Barbalho, Márcio Miranda, Paulo Rocha, Fernando Carneiro e de candidatos de outros partidos que sequer aparecem no front da disputa? E para o Senado, onde duas vagas estão em jogo, há favoritos?

Para falar sobre esses e outros temas políticos, quem estará hoje no programa "Linha de Tiro" é o historiador e consultor político Elson Monteiro, professor da Universidade Federal do Pará (UFPA). Na bancada com Monteiro, o jornalista Carlos Mendes.

Ao vivo, o programa começa às 20h00 e vai até 21h00.

Gostou da matéria?
Então clique em nossas redes sociais, abaixo, e siga as últimas notícias em tempo real, direto na sua timeline:
https://www.facebook.com/verofatonoticias/
https://www.instagram.com/ver.o.fato.noticias/
https://twitter.com/verofato

8 comentários:

  1. Boa entrevista e assuntos interessantes e relevantes, audiência total!

    ResponderExcluir
  2. Acho difícil o Márcio Miranda ganhar essa eleição tendo como padrinho o omisso e incompetente Simão Jatene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu achas, eu tenho certeza,nem o padrinho dele dando um bilhão de cheque moradia não iria elege_lo,ele não conseguiu ser prefeito em Castanhal imagina ser Governador do Estado do Pará...

      Excluir
  3. A meu ver, um personagem causaria um rebolico nessa eleicoes do Para: Arnaldo Jordy.
    Caso saisse candidato ao senado,uma vaga era sua.
    Se viesse a vice de Marcio Miranda,traria serias dores de cabeca para Helder e sua turma.

    ResponderExcluir
  4. Izolina Patriarca3 de agosto de 2018 23:03

    Égua, amigo, esse teu candidato é muito fraco. Só é bom na proporcional. Chapa majoritária é outra coisa. Márcio precisa de um vice de peso, pois é muito fraco!

    ResponderExcluir
  5. Kkk..Jordy é parece caldo de gó: muito fraco! Senador? Kkk. És assessor dele, é?

    ResponderExcluir
  6. Carlos Mendes, creio que a probabilidade de contar com o voto dos servidores (sem aumento salarial há 3 anos) é muito remota por parte do candidato do governador, o deputado Márcio Miranda.
    Queria até entender essa permuta (roubada grande) da reeleição (garantida) pra deputado estadual pela eminente derrota ao governo.
    Não que isso fará grande diferença pro estado do Pará, pois desconheço sua importância como parlamentar, tal qual como todo o "resto" da Alepa...

    ResponderExcluir
  7. Márcio Miranda e o Jordy é como o Zé gotinha só engana criança na hora da vacina...kkkkkk

    ResponderExcluir