VER-O-FATO: A Globo armou uma arapuca e caiu nela; pior, perdeu para Bolsonaro

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

A Globo armou uma arapuca e caiu nela; pior, perdeu para Bolsonaro

Bolsonaro, Bonner e Renata: a Globo foi buscar lã e saiu tosquiada


Era ver para crer. A Globo, no templo sagrado de seu velho jornalismo, o “Jornal Nacional”, armou uma arapuca para pegar Jair Bolsonaro. E o que aconteceu? A Globo – leia-se William Bonner e Renata Vasconcelos – caiu na própria arapuca. E caiu feio.

Aliás, desabou diante dos 100 milhões e um (não é assim que ela diz na propaganda ?) de brasileiros que acompanham a programação da Vênus Platinada. Bolsonaro, fez o estúdio inteiro tremer quando citou o patriarca Roberto Marinho e o famoso editorial em que ele aplaudiu o regime militar e seus generais. 

Bonner entrou em parafuso. Nervoso e descompensado, parecia pipoca na panela quente. Quis argumentar, mas faltou-lhe argumentos. Foi uma cena constrangedora. Para a Globo, é claro. Do alto de sua arrogância, ela foi confrontada por Bolsonaro.

Na Globo News, por outro lado, já havia ocorrido o hilário episódio de Miriam Leitão, atônita, ser obrigada a repetir o que alguém lhe dizia no “ponto” - aquele aparelhinho que fica no ouvido dos jornalistas, mas que o público não vê -, sobre o “erro” do apoio à “revolução”. 

No novo editorial, de 2013, os filhos de Roberto Marinho reescreviam o que o pai dissera sobre os militares. Já era tarde. A história jamais deixará de ser história, porque o fato que a originou continua firme e perturbador dentro da Globo.

Foi preciso que Jair Bolsonaro, a geni das esquerdas, o anti-Lula e PT, fizesse o que ninguém até hoje teve coragem de fazer ao ser provocado: enfrentou e derrotou a Globo no próprio reduto dela. 
Quem mais chegou perto disso foi Leonel Brizola, na eleição para o governo do Rio de Janeiro, quando Cid Moreira, também no "Jornal Nacional", por ordem da justiça, teve de ler um "direito de resposta" contra Roberto Marinho, em 1994. A Globo tentou manipular a eleição no Rio

A eleição presidencial de 2018 certamente entrará para a história não como a eleição do imponderável ou do absurdo – onde o líder das pesquisas é um condenado encarcerado por corrupção e lavagem de dinheiro -, mas a eleição em que a Globo, que fez e desfez presidentes da República, caiu diante de um homem que ela tentou ridicularizar e foi por ele ridicularizada. 

O que vier, daqui pra frente, é lucro.

8 comentários:

  1. O fato do Bolsonaro confrontar a Globo seria fichinha,se o presidente Lula tivesse a oportunidade de participar deste debate no JN.E outra o único fato marcante dessa eleicao e o nosso presidente Lula, que mesmo preso injustamente por esse juizeco chamado moro,domina as pesquisas eleitorais,para tristeza de jornalistas e coxinhas que apoiaram o golpe! Lula livre!Lul L presidente!

    ResponderExcluir
  2. A globo e suas contradições, surgiu na ditadura militar, através do empréstimo da time Life, este pago com publicidade do governo Costa e Silva, hoje a poderosa nega o passado, também teve a clássica manipulação do debate de 1989, favorecendo o então candidato Collor que posteriormente foi eleito presidente, curiosamente este quando sofreu impeachment foi "crucificado" por este veículo de comunicação. Constata-se que a Globo de fato sempre foi parcial e contraditória.

    ResponderExcluir
  3. Não vi arapuca armada.

    Vi um candidato na defensiva, falando coisa com coisa. Propondo soluções simples para problemas complexos.

    Foi perguntado sobre economia - desviou e falou do fim do casamento do bonner.

    Foi perguntado sobre resgate de emprego é da crise - culpou a cf é o seu art. 7 cf, é que são direitos fundamentais dos trabalhadores. Se esta com falta de emprego, a culpa, é dos trabalhadores. Lógico!!!

    Foi perguntado sobre a solução da violência - que violência se resolve com mais violência galgando ao pensamento gradativo de que se o bandido vier com um fuzil .50 iria ter que atacar com um tanque de guerra. (O problema é lógica perversa, é que se usassem com bomba nuclear irá ter que atacar com um bomba H, preferivelmemte).

    Atacou até o salário da repórter.

    Estado mínimo PONTO menos para o candidato que usufrui com sua família das benesses de ter os seus filhos detentores de cargos eletivos.

    ResponderExcluir
  4. Lula contra a corrupção

    ResponderExcluir
  5. "Juízes corruptoa na cadeia" Lula Presidente 2018

    ResponderExcluir
  6. Lula 13 a estrela vai brilhar

    ResponderExcluir
  7. "O fim da Globo" Lula 13

    ResponderExcluir
  8. Ao anónimo de 30.08. Não é direito a manifestação legítima, a opinião contrária é um dos fundamentos do estado democrático de direito, que se veste do principio da livre manifestação de pensamento, e apesar de também estar publicando no anonimato, meu pensamento é coeso.

    Diferente de si manifestação com sutis pingos ou jarras de irônica.

    Abraço.

    ResponderExcluir