VER-O-FATO: TRAGÉDIA AMBIENTAL E SOCIAL DE BARCARENA PROVOCADA PELA HYDRO VIRA CPI EM BRASÍLIA

quarta-feira, 4 de julho de 2018

TRAGÉDIA AMBIENTAL E SOCIAL DE BARCARENA PROVOCADA PELA HYDRO VIRA CPI EM BRASÍLIA

A contaminação de rios, poços, solo e pessoas em Barcarena ganhou dimensão nacional

O presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), criou oficialmente a Comissão Parlamentar de Inquérito que vai apurar o vazamento de rejeitos tóxicos da Hydro Alunorte em Barcarena, no Pará, durante as fortes chuvas que atingiram a região nos dias 16 e 17 de fevereiro deste ano. A criação ocorreu na última terça-feira, 03, quando Maia oficiou os partidos a indicarem os membros da CPI.


O pedido de CPI foi assinado pelos deputados paraenses Edmilson Rodrigues (PSOL), Arnaldo Jordy (PPS), Eder Mauro (PSD) e Elcione Barbalho (PMDB) como encaminhamento da Comissão Externa da Câmara - criada a pedido de Edmilson e coordenada por ele - com a finalidade de apurar o crime ambiental.

"A Comissão Externa da Câmara está acompanhando desde fevereiro o crime ambiental que afeta a saúde da população de Barcarena. Descobrimos que não é de hoje (o crime) porque havia uma obra de engenharia, três dutos despejando na mata e no rio os rejeitos da alumina", recorda Edmilson. Foi na visita da Comissão à Hydro, em 23/02, a primeira visita de autoridades ao local, que o vice-presidente nacional da Hydro, Sílvio Porto, admitiu pela primeira vez que havia um duto clandestino para escoar efluentes da fábrica para a parte externa.

"Muito em breve faremos um trabalho muito sério de investigação sobre a ação da Hydro, da Imerys e outras empresas que sabem ganhar dinheiro com os recursos do Pará e do território brasileiro, no entanto, não têm nenhuma responsabilidade quanto ao equilíbrio ecológico e a responsabilidade social (...) Vamos apurar empresas e governos (...) Não admitiremos impunidade! (...) A CPI será importante para cobrar que as empresas cumpram a lei e também que os órgãos públicos, especialmente os responsáveis pelo licenciamento mineral e ambiental cumpram também com rigor a legislação", declarou Edmilson, no plenário da Câmara, nesta quarta-feira, 04/07.

Edmilson também ressaltou que, caso o vazamento de rejeitos tivesse ocorrido na Noruega, país que detém a propriedade parcial da Hydro, os dirigentes já estariam presos, porém, no Brasil, não cumpre a lei ambiental e trata o povo de Barcarena como "lixo humano." "Não aceitamos esse tratamento, exigimos nosso direito pleno à cidadania, que cumpra as leis nacionais e respeite as instituições ambientais do nosso estado."

Instalação - Ao todo, a comissão dispõe de 33 cadeiras, mas somente poderá ser instalada quando houver 16 membros. Na sequência serão eleitos o presidente e o relator. A previsão é que a CPI comece a funcionar efetivamente em agosto, após o recesso parlamentar, cuja previsão de início é no próximo dia 17, mas somente se dará quando for votada a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019.

2 comentários:

  1. Agora sim o governador,corrupto, cassado e pillantra junto com sua quadrilha da SEMAS vão responder pelos seus crimes, coisa que a CPI chapa branca aqui da assembléia legislativa jamais faria isso, parabéns deputado federal Edmilson.

    ResponderExcluir
  2. Ta ai que o povo de Barcarena não foi esquecido. Vamos mostrar que é uma politica de néo-nazistas de colarinho bem repassado e gravata, surdos, loucos, hipocritas, perigosos pra eles mesmos. Na qual até mesmo o nosso atual présidente da républica joga no time deles, vendendo, dando o Brail pra esse grupo de nazistas da nova geração. Não podemos mais continuar assim, chegou a hora de virar o jogo. O caminho esta livre ! Carlos Xerfan.

    O pior é que eles pensam que as pessoas são lixos. Mais agente vai colocar eles pra fora do nosso pais da mesma forma que eles fazem quando alguem tenta impedi-los de ação. A proxima a ser colocada pra fora sera a Bureau véritas que foi autorizada no Brasil. São eles quem conhecem o melhor do jogo e são fortes de intéligência no mundo inteiro. Inclusive pra aonde eles se instalam sempre têm guerra logo depois, e ja não estamos mais na fase de guerilha, mais de união. O Para vai voltar pras mãos dos paraenses, como hérança, se os paraenses se unirem. E colocarem pra fora nas proximas eleições, todos aqueles que jagam na equipe meio nazista, que vendo ou dar o nosso pais.
    Veja mais :
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10215039691678645&set=a.4561112178779.175836.1020807386&type=3&theater

    ResponderExcluir