quinta-feira, 26 de julho de 2018

Recaída de machão


Antes da viagem para Marabá, na semana passada, Jair Bolsonaro estava em uma lojinha do aeroporto de Confins (MG). Ele pediu um desodorante “barato”. Fechou a cara, mas levou uma marca de R$ 21.


Depois, uma adolescente se aproximou e disse que era lésbica, mas “não gostava do PT". O general Heleno, assessor, passou um bom tempo conversando com a jovem e relatou o “ótimo” diálogo a Bolsonaro.

O pré-candidato Bolsonaro também relatou ao general Heleno que outro rapaz, ainda no aeroporto, também se identificou como homossexual e prometeu voto. 

“É aquilo, general, não tem uma placa na cara da pessoa dizendo a orientação dela. Eu, por exemplo, posso ter uma recaída, e aí? Não temos nada contra ninguém.”

Os que estavam em volta de Bolsonaro deram aquela gargalhada.


Gostou da matéria?
Então clique em nossas redes sociais, abaixo, e siga as últimas notícias em tempo real, direto na sua timeline:
https://www.facebook.com/verofatonoticias/
https://www.instagram.com/ver.o.fato.noticias/
https://twitter.com/verofato

Nenhum comentário:

Postar um comentário