VER-O-FATO: VEREDAS DA MENTE

terça-feira, 12 de junho de 2018

VEREDAS DA MENTE

 Oscar D'Ambrosio *

As histórias coletadas pelo neurologista Oliver Sacks são sempre de grande interesse para desvendar os labirintos e mistérios da mente humana. O filme ‘A Música Nunca Parou’ enfoca mais um desses casos. Um tumor no cérebro leva um jovem a perder a memória recente e a se conectar com o passado apenas por meio da música.

Sob a direção de Jim Kohlberg, o filme traz uma atuação marcante de ator J.K. Simmons como pai do rapaz. Ele se transforma de fã dos clássicos da canção americana dos anos 1950 em admirador da banda Grateful Dead, com a qual o filho tem uma forte ligação por não ter conseguido assistir a um show no passado, antes de sofrer o transtorno.

O poder da música de evocar sensações e emoções é o ponto alto da história. Melodias que o rapaz é devoto tem a capacidade de estabelecer conexões do jovem, afastado da família por 20 anos e encontrado perambulando pela rua, com a primeira namorada, a primeira relação sexual, a morte de um amigo no Vietnã e momentos tristes e alegres com a família.

O funcionamento do cérebro permanece um mistério, é claro, mas histórias de como são estabelecidas as mais variadas relações entre as memórias passadas, o presente vivido e a tentativa de projeção de um futuro encontram no filme uma visão poética e plena de indagações, sendo a principal para onde caminhamos quando há tanto desconhecido a desvendar nas complexas veredas da mente humana.

* Oscar D'Ambrosio, mestre em Artes Visuais e doutor em Educação, Arte e História da Cultura, é Gerente de Comunicação e Marketing da Santa Casa de São Paulo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário