VER-O-FATO: SOB O SOL QUADRADO, NADA DE NOVO

domingo, 3 de junho de 2018

SOB O SOL QUADRADO, NADA DE NOVO



O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, sempre genial em fazer mais do mesmo, bolou mais um daqueles mutirões para “reduzir o deficit do sistema prisional”.
 
Até o final do ano, ele pretende atender 50 mil presos, o que representa 7% da população carcerária do país. Nada de novo para quem vê o sol nascer quadrado.

O Brasil possui hoje a terceira maior população carcerária do mundo, com 726 mil apenados, sendo que 40% são presos provisórios. 
“É melhor colocá-los no semi-aberto, com tornozeleiras ou penas alternativas do que jogar esses jovens na mão do crime organizado, de onde eles jamais sairão”, aponta Jungmann.
Para variar, o ministro não falou de políticas públicas para amparar os jovens, com ou sem antecedentes criminais. Pura hipocrisia.

O tal mutirão de Jungmann começou em maio pelo Ceará, depois irá para Goiás. Em setembro, se até lá não houver nenhuma rebelião, nem o Comando Vermelho tentar soltar seus comparsas, será a vez do Pará. 
Aqui, a população prisional é 14,2 mil pessoas. “Nesses três estados faremos um esforço muito grande para contribuir para a melhora do sistema prisional”, disse o vice-presidente do Condege, André Castro. 
“Esforço”, é? Nossas cadeias medievais agradecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário