VER-O-FATO: SINDICATO DA POLÍCIA CONDENA VIOLÊNCIA CONTRA SERVIDORES EM LUTA POR REPOSIÇÃO SALARIAL

sexta-feira, 25 de maio de 2018

SINDICATO DA POLÍCIA CONDENA VIOLÊNCIA CONTRA SERVIDORES EM LUTA POR REPOSIÇÃO SALARIAL

Os Servidores do Estado ganharam um aliado importante na solidariedade diante das agressões sofridas durante manifestação em frente à Sead, no começo desta semana. Em "nota de repúdio" enviada ao Ver-o-Fato, o Sindicato dos Servidores Públicos da Polícia Civil (Sindpol), critica o governador Simão Jatene.

Afirma que ele " ignora o tempo de sua juventude quando as escolas públicas eram referência e excelência na prestação do serviço público de educação, serviço este que certamente utilizou, tendo contribuído para sua formação". Leia a íntegra da nota do Sindpol:
 

"O Sindicato dos servidores públicos da Polícia Civil do Pará – SINDPOL/PA – REPUDIA a forma COVARDE perpetrada pelo Governo do Estado, vem manifestar sua indignação e repúdio à conduta de reprimir de forma violenta, com uso da Polícia Militar, a manifestação legítima dos Servidores Públicos em Educação do Estado do Pará.

Os servidores da educação no Estado do Pará lutam pelo pagamento do piso salarial nacional da educação, que o governo do Estado, em desobediência aos ditames legais e às decisões judiciais já TRANSITADAS EM JULGADO, proferidas em favor da categoria, se nega a dar cumprimento.

A postura do Governo é de absoluto desprezo pelos ditames legais e por decisões judiciais favoráveis à categoria e desrespeitosa aos profissionais da educação, o que demonstra sua indiferença pelas instituições democráticas, pela ordem e pela segurança jurídicas quando estas lhe são desfavoráveis.

Ao reprimir violentamente os professores, com a utilização de efetivo da Ronda Tática Metropolitana fortemente armada, inclusive com a utilização de gás de pimenta, a Administração do executivo estadual, mais uma vez, denota sua falta de compromisso com a Educação pública e de qualidade, serviço essencial do Estado Brasileiro, o qual se constitui em pedra fundamental de toda e qualquer nação que investe em seus filhos e visa garantir seu futuro.

Ao que se percebe o Governador Simão Robson Jatene ignora o tempo de sua juventude quando as escolas públicas eram referência e excelência na prestação do serviço público de educação, serviço este que certamente utilizou, tendo contribuído para sua formação. 

Desta forma, o Sindpol-PA vem repudiar as condutas despóticas e dissonantes com os ditames do Estado Democrático Brasileiro realizadas pelo Governo do Pará, atentatórias a dignidade humana, a liberdade de expressão e de organização da profissão mãe das demais, pois todo governador, magistrado, legislador, profissional liberal, servidor público, ou trabalhador da iniciativa privada, teve, de forma inevitável, que passar pelo banco da escola.  A DIRETORIA"

Um comentário:

  1. O certo era para no minimo os atuais Deputados fazerem uma plenaria ,e votar em desfavor pela ordem desumana do atual governador e principalmente a violacao da Constituiçao federal,por degradacao do servidor pubıico usando a violencia e a maldade contra esses professores,por meio da policia militar.Sabemos ordem absuda nao se deve cumprir.Esses policiais deveriam ser exonerados imediatamente e o govenador afastado do cargo por abuso de poder.

    ResponderExcluir