VER-O-FATO: O BISPO TEM RAZÃO: "O MARAJÓ PERDEU A ESPERANÇA, NÃO SÃO SERES, NEM HUMANOS, NEM ANIMAIS"

domingo, 27 de maio de 2018

O BISPO TEM RAZÃO: "O MARAJÓ PERDEU A ESPERANÇA, NÃO SÃO SERES, NEM HUMANOS, NEM ANIMAIS"

Azcona: para mudar, " só a prática da verdade"
O Ver-o-Fato tem batido muito nessa tecla. E vale a pena bater sempre, principalmente agora, nessa época de eleição para o governo: a região do Marajó continua totalmente abandonada pelo poder público, seja estadual, municipal ou federal. Tem o pior IDH do país.

O bispo do Marajó, Dom José Luiz Azcona, expõe as visceras dessa cruel exclusão social em entrevista na edição deste domingo de "O Liberal". O blogue pinçou as declarações mais contundentes - e profundamente verdadeiras.

"É uma exclusão total desses seres, a inexistência, eles simplesmente não existem para eles (governantes). Não são seres, nem humanos, nem animais", diz Dom Azcona. 

É, de fato, um povo que perdeu o sentido de vivenciar o que é ser cidadão. Afirma o bispo: "É um povo que perdeu a esperança, a capacidade de reação. Estão entregues à morte. O coração deles está necrosado e isso não é porque não querem ter esperança, mas já levam decênios sendo iludidos, enganados a toda hora". 

Realmente, são décadas e décadas de descaso e abandono. De "revoluções" e governos ditos democráticos. Só para ficar nos últimos 40 anos. De Jader Barbalho a Simão Jatene, nada mudou, não fizeram nada. 

Cuidado com o discurso fácil e populista de candidatos das velhas oligarquias. Ele serve apenas para alimentar o prolongamento da miséria marajoara.

E, ao fim e ao cabo, de outras áreas excluídas do Pará.

Um comentário:

  1. Se o Marajó tivesse mais eleitores, esses políticos desqualificados que nós temos teriam uma outra visão sobre essa região, que a décadas clama por serviços públicos e não promessas em épocas de eleições.

    ResponderExcluir