segunda-feira, 28 de maio de 2018

HYDRO FAZ CONTRAPROPOSTA AO MP SOBRE AÇÕES EMERGENCIAIS EM BARCARENA

A enchente de fevereiro passado detonou uma onda de contaminações
Os Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual no Pará (MPPA) informam que, na última sexta-feira (25), estiveram reunidos com representantes da Hydro Alunorte, ocasião em que a empresa apresentou uma nova contraproposta ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) anteriormente proposto pelo Ministério Público.


Em abril, as negociações haviam sido suspensas, uma vez que a Hydro Alunorte rejeitou as condições do TAC proposto pela força-tarefa do Ministério Público para a tomada de ações emergenciais contra impactos do vazamento de rejeitos da empresa em fevereiro em Barcarena, e prevenção a novos acidentes.

A proposta da força-tarefa elaborada pelo Ministério Público prevê medidas para o atendimento emergencial às comunidades e para garantia da segurança das barragens, do processo produtivo e da qualidade dos planos de ações emergenciais da empresa. Na avaliação do MP, a contraproposta apresentada pela Hydro Alunorte está mais próxima das medidas entendidas como imprescindíveis pelo Ministério Público.

Porém, os termos ainda serão avaliados detalhadamente pelos integrantes da força-tarefa composta pelos promotores de Justiça Eliane Cristina Pinto Moreira, Daniel Menezes Barros e Laércio Guilhermino de Abreu e pelos procuradores da República Ubiratan Cazetta, Felipe de Moura Palha e Silva e Ricardo Augusto Negrini.

O Ministério Público informa que está aberto às sugestões da comunidade de Barcarena e que, em breve, será dada divulgação à nova minuta. (Texto: assessoria de comunicação do MPPA).

Nenhum comentário:

Postar um comentário