sábado, 28 de abril de 2018

WLADIMIR COSTA: UM TAPA NA CARA DO PARÁ

O melhor texto produzido até agora sobre a agressão física praticada pelo deputado federal Wladimir Costa, contra o professor do município de Jacundá, Therezo Neto, é do ator paraense, diretor e professor de teatro, mestre em Artes, doutorando pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, Alberto Silva Neto. A postagem de Alberto está na página dele, no Facebook, com o título acima. Ei-la: 

"Dos trajes ao linguajar, dos vexames em plenário às gafes em cerimônias oficiais, faz tempo que o deputado federal Wladimir Costa garantiu lugar de honra na calçada da fama de aberrações produzidas pela política paraense.

Acontece que, esta semana, Wlad conseguiu o que parecia impossível: descer ainda mais fundo no poço de imundície que se tornou sua vida pública e o exercício de seu mandato parlamentar. Fez isso ao agredir fisicamente, com um tapa no rosto, um professor, durante evento público no município de Jacundá. 

Porém, vejam: a questão central, a meu ver, não reside apenas no ato criminoso de lesão corporal - já abominável por si só - mas, muito pior, no modo como Wlad agiu. Ao atacar seu interlocutor - que em seguida ainda continuou a ser espancado por seguranças do deputado - Wlad Costa o fez com um misto de arrogância e escárnio, como se aquela agressão fizesse parte de um show pessoal, fosse mais um número do pequeno circo de horrores que se tornaram suas aparições públicas Pará afora. 

O deputado age assim porque, no fundo, conhece a terra e o povo que o elegeu. Tragicamente, parecem feitos um para o outro, se tomarmos como parâmetro, por exemplo. a passividade e a ideia de normalidade com que o acontecimento - um deputado federal agredir fisicamente em público um cidadão! - foi e está sendo tratado pela sociedade paraense. Basta lembrar que uma importante emissora de tv, ao noticiar o fato, classificou o parlamentar criminoso eufemisticamente como "polêmico".

A verdade é que, ao largar a mão naquele anônimo cidadão de Jacundá, o que Wladimir Costa fez foi dar um tapa na cara do Pará e de cada um de nós, paraenses. Vamos nos calar?"

Nota do Ver-o-Fato - É importante destacar, além do registro de BO feito pelo professor Therezo Neto na delegacia policial de Jacundá ( documento abaixo), que o deputado Wlad infringiu o tão decantado decoro parlamentar e poderá ter o mandato cassado - talvez ele nem se importe com isso, pois cassado já está pela Justiça Eleitoral. 

Wlad estava em local público, prestando contas de sua atividade como parlamentar, e não poderia ter reagido da maneira que reagiu, mesmo que o professor o tivesse desafiado a mostrar suposta tatuagem do presidente Temer em suas partes íntimas. Era uma provocação.

O deputado aceitou a provocação e revidou da pior forma, mostrando despreparo e descontrole emocional. Diante do fato, deveria ser punido pela Câmara dos Deputados.

Se ainda restar algum decoro  naquele parlamento.



Um comentário:

  1. O WLAD além de cassado é um desequilibrado e o povo do pará não deve reeleger este deputado em 2018, até pra que ele também não renove seu FORO PRIVILEGIADO.

    ResponderExcluir