segunda-feira, 23 de abril de 2018

UFA! A GREVE TERMINOU

Os rodoviários decidiram suspender a greve que há cinco dias paralisou o transporte coletivo na região metropolitana de Belém. Em assembleia geral, eles aceitaram, mesmo sob reclamações, a proposta de acordo apresentada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-8) e Ministério Público do Trabalho (MPT). 


Além da manutenção da carga horária, foi oferecido a atualização do salário dos trabalhadores de acordo com o IPCA (2,95%), aumento do ticket alimentação em 1% acima da inflação (2,7%), e instalação gradativa de pontos biométricos nas garagens.

Durante reunião na tarde de hoje, o TRT e o MPT rejeitaram a proposta do sindicato de redução da carga horária de trabalho. O tribunal manteve as oito horas de trabalho diárias para a categoria. O acordo será assinado nesta terça-feira, na Justiça do Trabalho.
 
Na sexta-feira (20), a Justiça do Trabalho considerou o movimento abusivo com uma aplicação multa no valor de R$ 100 mil caso a frota de ônibus não retornasse as suas atividades. Os rodoviários decidiram manter a greve. No sábado (21) houve manifestações com o fechamento da BR-316, no trecho do quilômetro 3, durante uma ação da Polícia Rodoviária Federal. 

Nesta manhã de segunda-feira, o desembargador Gabriel Napoleão Velloso Filho ingressou com representação no Ministério Público do Trabalho, pedindo que o MPT ingresse com ação civil pública por dano moral coletivo contra o Sindicato dos Rodoviários, alegando "dano moral coletivo" aos usuários prejudicados pela greve.  Pelos cinco dias de paralisação, a indenização alcança R$ 29,6 milhões.


Nenhum comentário:

Postar um comentário