quarta-feira, 18 de abril de 2018

FERVE A BRIGA PELO PODER EM IGARAPÉ-MIRI: PREFEITO VAI AO CNJ CONTRA JUIZ E DIVULGA ÁUDIOS

Pessoal de combate à corrupção e improbidade do MP na frente da prefeitura

O poder municipal em Igarape-Miri está em ebulição. Dois prefeitos, um titular, Ronélio Antonio Quaresma, o "Toninho Peso Pesado" (MDB), afastado, e outro vice, Antoniel Miranda (PEN) na interinidade do cargo desde dezembro passado estão no centro da disputa. 


Na briga entre os dois - onde também pontifica o presidente da Câmara Municipal do município, Ney Pantoja -, o nome do juiz da comarca, Lauro Alexandrino Santos, aparece numa representação com pedido de providências contra o magistrado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O autor é o prefeito afastado "Toninho Peso Pesado".


Lauro Santos, ontem, acatou pedido do promotor de Justiça Daniel Menezes Barros, e determinou o afastamento "Toninho Peso Pesado", e do secretário Municipal de Educação do município, Raimundo Barbosa Melo, acusados de lotar a prefeitura de temporários e atrasar o pagamento de salários dos servidores.

Na representação ao CNJ contra o juiz, a reclamação principal seria a demora no julgamento de um pedido liminar em sede de mandado de segurança, que foi protocolado na comarca de Igarapé-Miri no dia 27 de fevereiro passado, mas que até hoje, quase 50 dias depois, até agora não foi julgado. Na página do TJ consta que o processo está no gabinete do juiz há 21 dias, parado.

Segundo o prefeito afastado, o TJ já reformou por três vezes as decisões de Lauro Alexandrino Santos, mas ele " mostra interesse" em mantê-lo longe da prefeitura. No documento enviado ao CNJ, há referência a diversos áudios e num deles uma pessoa com voz parecida com a do prefeito Antoniel Miranda afirma num trecho que “o juiz vai segurar lá, pra dar tempo da Câmara resolver”.

"Toninho Peso Pesado" também cita na representação que há outros áudios cujas gravações envolveriam o juiz, o atual prefeito, o presidente da Câmara, além do promotor de justiça. O Ver-o-Fato teve acesso à íntegra da representação ao CNJ contra o juiz, assinado pelo advogado Igor Oliveira Cotta. Veja, abaixo:



Um comentário:

  1. O mesmo pecado estar fazendo o Zernaldo,e ninguém tira ele

    ResponderExcluir