sábado, 10 de março de 2018

JORNALISMO EM COVA RASA


A Agropalma está com tudo e não está prosa. Embora com a credibilidade no esgoto, ela ainda está de cofre cheio para pagar bons espaços na mídia regional.

Assim, mesmo na condição de patrocinadora de um dos maiores escândalos de fraudes fundiárias já ocorridos na Amazônia - particularmente no Pará - a empresa tem padrinhos fortes nos dois maiores jornais do Estado: "O Liberal" e "Diário do Pará".


Enquanto o "Diário do Pará" deu uma tripa de notícia, escondida e envergonhada em sua edição deste sábado, sobre a operação da Polícia Federal, que desbaratou a grilagem da Agropalma em terras públicas e particulares, "O Liberal" fez muito pior e não deu uma linha sequer. Foi como se o fato não tivesse existido.

Explica-se tanto apego e proteção à empresa de dendê: a Agropalma é forte anunciante dos dois jornais e patrocina eventos da dupla.

Isto, porém, não desobriga "O Liberal" e "Diário do Pará" do compromisso que ambos possuem com seus leitores, privados da informação.

É nisso que dá quando o interesse comercial das empresas jornalísticas esmaga o interesse de seus dos leitores: o bom jornalismo é enterrado em cova rasa.

Um comentário: