quinta-feira, 1 de março de 2018

IBAMA PUNE HYDRO E EMBARGA BACIA DA MORTE

Veja aqui o termo de embargo lavrado pelo Ibama. O órgão vai ceder?
 
O Instituto do Meio Ambiente (Ibama) acaba de tomar uma decisão cuja pedra praticamente já havia sido cantada 48 horas atrás pelo ministro da pasta, José Sarney Filho: determinou o embargo da bacia de rejeitos DRS2, da mineradora norueguesa Norks Hydro, em Barcarena. 

Foi dessa bacia que vazaram as substâncias letais à saúde humana e responsáveis pelo caos junto à população de diversas comunidades que vivem às proximidades do local. Laudo demolidor do Instituto Evandro Chagas comprovou a contaminação. 

E mais: foi o Evandro Chagas quem descobriu que  a Hydro mantinha uma tubulação clandestina, que jogava diretamente na floresta, igarapés e rios da região o volume excedente do que era armazenado na tal bacia, de 30 metros de altura.

De acordo com a Lei de Crimes Ambientais 9.605/98, o Ibama determinou que "fica embargado o funcionamento dos filtros, prensa e deposição de rejeitos e demais resíduos no depósito de resíduos sólidos 2 - DRS2 -, até determinação final da autoridade competente". 

Mais um rabo de foguete em cima da Hydro. Que, aliás, o faz por merecer, tamanha é a quantidade de crimes ambientais e sociais que têm provocado em Barcarena. 

Praticamente um genocídio, pois aos poucos está matando o povo da região. 

Quem planta, colhe.



Um comentário:

  1. Achei foi pouco! Deviam enviar toda a LAMA em uma navio para a Noruega.

    ResponderExcluir