INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Linha de Tiro - 19/04/2018

terça-feira, 27 de março de 2018

CPI DE BARCARENA AVANÇA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS; JÁ TEM MAIS DE 230 ASSINATURAS

Jordy e Edmilson: esforço pela instalação da CPI
O requerimento é uma iniciativa da Comissão Externa da casa que está acompanhando o caso desde meados de fevereiro, coordenada por Edmilson Rodrigues e integrada também pela deputada Elcione Barbalho (PMDB) e os deputados Arnaldo Jordy (PPS), Delegado Éder Mauro (PSD) e Zé Geraldo (PT). 

Edmilson liderou a mobilização em prol da CPI. Para que uma comissão de inquérito seja instalada, são necessárias 171 signatários. Para a CPI de Barcarena, foram angariados mais de 240 apoios. "Precisamos criar um modelo definitivo e eficiente para que as empresas mineradoras que atuam na região prossigam suas atividades sem causar mais danos tão graves ao povo e à natureza de Barcarena", observou o psolista.

Além disso, segundo ele, as empresas que já causaram vazamentos químicos precisam atuar na redução dos danos ambientais que provocaram e na assistência à saúde das pessoas atingidas. "Nesse sentido, a CPI é um instrumento muito importante, tanto para esclarecer os fatos e ajudar nas investigações, quanto para cobrar que os responsáveis arquem com as providências necessárias", resumiu.

2 comentários:

  1. Sei não... não sei porque, mas não confio em políticos. Vamos ficar de olho nessa cpi.

    ResponderExcluir
  2. O mais importante não é confiar no político, mais confiar que se ele puder fazer alguma coisa de bem, ele terá o modelo pra conseguir. Eu confio menos naqueles que fizeram grandes escolas internacionais de ciências éconômicas, que aqueles que estudaram em escolas paraenses. Pra deixar mais claro : Eu confio mais no Jordy, no Edmilson, em todos os nossos representantes, que nos diretores da hydro. Agora, Eu sei que eles estão sendo bem informados e assessorados. Na prática os nossos deputados estão pedindo pra hydro fazer só um poquinho para os barcarenenses, e por outro lado, a hydro nunca vai escutar, porquê o que aconteceu no dia do transbordo de aguas sujas, não foi somente um acidente ambiental, foi antes de tudo um acidente industrial. A partir dai, são sobretudo os seguros que cobriram (modelo) os danos. Tai ai uma grande diferença. Poucos entenderão o que eu acabei de transcrever. Agora isso não empêde as causas judiciais que justamente é um outro procèsso. Entanto se essa zona for transformada por lei de zona de catastrofe industrial, ai sim os seguros vão ter de pagar. Só se a hydro não tiver seguro conforme, porquê nesse caso tudo muda, sendo que pra ter os ISo's que ela possuem, oferecidas pela bureau véritas via Immétro. Pimba ! Devemos é pedir muito pra receber um pouco, ou vocês todos ainda não entenderam. Estamos lidando com pessoas muito bem informadas. Agora, falando sobre informação, se têm cada vêz menos de chemtrails na Europa e no mundo. Sabem, aquelas marcas com mais de 3 km nos céus e que o mundo ta procurando saber o quê é que é isso. O que é isso são barcarenenses morrendo no lugar de muita gente que vem pra morrer. Agora vamos ajuda-los.

    Enquanto isso, pessoas inocentes, queridas, deverão serem apoiadas, pra que uma vez esse acidente industrial formalizado. Ai sim eu quero ver vocês sorrindo de alegria. Muita coisa ainda vai vir.

    Vocês não acham muito estranhos que desde que esse ultimo conflito em Barcarena começou, somente algumas semanas após, têm menos chamtrails nos quais se fala muito de alumínio. Olha, eu já estou com as pedras marcadas, mais será que esse nosso alumínio não cai nas mãos de empresas secretas.

    Pra tudo se pode negociar, eu penso que a hydro se ela for gentil, ela nos devolve o nosso património à preço bem de amigo. Agora cadê a madeira que estava nessa area. Sai bem em conta vender madeira e criar mais bacias, que destruir bacias pra plantar madeira.

    Os caras fazem anos de estudos pra não esquecerem de entender que usina se fabrica com vendas de madeira. Carlos-Xerfan

    ResponderExcluir