VER-O-FATO: CASO AGROPALMA: PF EFETUA PRISÕES E BUSCA E APREENSÃO EM CASAS E CARTÓRIOS DO PARÁ

sexta-feira, 9 de março de 2018

CASO AGROPALMA: PF EFETUA PRISÕES E BUSCA E APREENSÃO EM CASAS E CARTÓRIOS DO PARÁ



Residências de envolvidos nas fraudes foram visitadas pela PF

Segundo a mitologia grega, Apáte era um espírito que vivia dentro da caixa de Pandora e personifica o engano e a fraude. A analogia é apropriada para a operação realizada desde as 6 horas da manhã desta sexta-feira em quatro municípios paraense - Belém, Acará, Moju e Tailândia - para apurar grotescas fraudes no uso de documentos para regularização fundiária. O caso envolve a empresa Agropalma na grilagem de mais de 100 mil hectares de terras.

O Ver-o-Fato - e quem acompanha o blogue desde agosto de 2015 sabe disso - foi o único órgão da imprensa paraense a tratar do assunto e vinha insistindo para que tudo que temos denunciado, com robustas provas, fosse devidamente apurado.


Ao todo, estão sendo cumpridos 4 mandados de prisão temporária, 8 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de apresentação de documentos com lavratura de certidões cartorárias nos quatro municípios. Os policiais federais amanheceram nas ruas, casas e apartamentos dos envolvidos nas fraudes.

As investigações apuraram que representantes de um grupo empresarial sediado em Belém se utilizava de cartório fictício (de nome Oliveira Santos), supostamente localizado no município do Acará, para forjar certidões de matrículas de fazendas de propriedade de terceiros, deslocando-as e colocando-as em nome da empresa.

De acordo com a investigação da PF, que ocorre desde 2016, na posse dos referidos documentos, bem como de restaurações das referidas propriedades, obtidas com o uso de papéis falsos, os representantes da empresa "passaram a utilizar todo o produto da contrafação junto a órgãos públicos, tais como Incra e Iterpa, com o fim de regularizar as referidas terras.

Os presos serão encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça Federal. As investigações estão avançadas e outros envolvidos devem aparecer durante a apuração.

O coroamento da operação da PF - além da obrigação de agentes ciosos de seu dever funcional e do interesse público - representa uma vitória do jornalismo investigativo e da apuração rigorosa, checagem de informações e colaboração de fontes acreditadas. 


4 comentários:

  1. Parabéns pelo blog! Graças a suas postagens conseguimos saber a verdade sobre os fatos políticos de nosso Estado e podemos acreditar que mudanças são possíveis.

    ResponderExcluir
  2. TEM QUE INVESTIGAR A INDÚSTRIA DE TERRAS DO BRASIL LIDERADA PELA VENEZUELA CUBA E LULA...

    http://forodesaopaulo.org/

    http://oimpacto.com.br/2018/03/08/industria-das-demarcacoes-de-terras-2/#comment-37888

    ResponderExcluir
  3. Se o Iterpa está sendo investigado,enta e o governador corrupto e cassado Jateve mais uma vez tem sua parcela de culpa no caso.

    ResponderExcluir
  4. A fazenda do seu Jésu em concordia esta invadida oela agroplama. Caso na justiça

    ResponderExcluir