VER-O-FATO: OAB QUER INTERVENÇÃO JUDICIAL NA SEMAS E PRISÃO DE FISCAIS QUE NÃO VIRAM VAZAMENTO DE REJEITOS DA HYDRO

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

OAB QUER INTERVENÇÃO JUDICIAL NA SEMAS E PRISÃO DE FISCAIS QUE NÃO VIRAM VAZAMENTO DE REJEITOS DA HYDRO

O presidente da OAB no Pará, Alberto Antônio Campos, reunido ontem em Altamira com o conselheiro de Meio Ambiente da entidade, Ubirajaba Bentes, após lerem o laudo do Instituto Evandro Chagas (IEC) - que comprovou a contaminação de rejeitos da Hydro em rios, igarapés e poços artesianos em comunidades de Barcarena -,  decidiram pedir a intervenção judicial na Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Sem nada constatar ( ou ver)  de crime ambiental praticado pela empresa norueguesa, a Semas chegou ao ponto de dizer que não havia vazamento de rejeitos, quando todas as comunidades, já sentindo os efeitos da contaminação, diziam justamente o contrário. Foi pega na mentira, juntamente com a Hydro, pelo laudo IEC.

Depois de ser publicamente desmoralizada pelo laudo, a Semas calou-se. Mas a OAB quer a intervenção da Justiça e, mais ainda, o afastamento do secretário interino de Meio Ambiente, Thales Belo, e do secretário adjunto de Mineração, Cláudio Lima, além da prisão dos fiscais do órgão que atestaram inexistir irregularidades na empresa. 

"Causou indignação especial a constatação pelos pesquisadores do IEC da existência de um dreno clandestino, por onde a empresa, com a aquiescência da Semas, drenava rejeitos enquanto as chuvas se intensificavam”, comenta Alberto Campos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário