VER-O-FATO: MAIS DO MESMO: NOVA 'FACADA' NO USUÁRIO DE ÔNIBUS EM BELÉM

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

MAIS DO MESMO: NOVA 'FACADA' NO USUÁRIO DE ÔNIBUS EM BELÉM



Francisco Sidou - jornalista

O "script" é ordinário e o mesmo todo início de ano. O Setransbel, que congrega a fina flor dos empresários de ônibus, já anunciou sua "pedida" em planilha "técnica" para o reajuste das tarifas dos ônibus em Belém: 16,5 %, que fará subir a passagem para R$ 3,61. 


O requinte fica por conta do um centavo que nem se usa mais. As justificativas também são as mesmas: a defasagem da tarifa atual diante do aumento nos custos de vários itens essenciais como combustíveis, peças, pneus e salários. 

Enquanto isso, a Semob, no estilo "morde e assopra", apresentou também sua "planilha técnica" com um reajuste mais modesto de 6,77%, que elevaria a passagem para R$ 3,31. A decisão caberá ao mastodôntico Conselho Municipal de Transporte de Belém e depois sobe para a sanção do prefeito Zenaldo Coutinho. 

De acordo com o Dieese (PA), do competente Roberto Sena, nenhuma das duas propostas atende a Lei Orgânica do Município (LOM), pois levam em conta apenas o equilíbrio financeiro das empresas(novidade, non ?) e não o poder aquisitivo da população, mensurado pela inflação no período (jan/2017 a jan/2018) que foi de 3%, mesmo índice do reajuste salarial de quase todas as categorias de trabalhadores. 

Em nenhuma das propostas se fala em melhorias do atual sistema de transporte coletivo de Belém. Logo, vamos continuar andando em ônibus sucateados, superlotados, sujos e calorentos, pagando cada vez mais por um serviço de qualidade cada vez pior. 

E os ônibus com ar condicionado, senhor prefeito Zenaldo Coutinho ? Aliás, o prefeito/poeta parece esquecer que a grande maioria dos eleitores de Belém anda de ônibus...

E os vereadores de Belém, que supostamente representam o povo, nada têm a declarar?

Um comentário:

  1. eu,não consigo conceber,o por que, a Justiça Paraense consegue manter esse político no Poder,uma vez que são varias irregularidade e injustiça na Cidade de Belém....

    ResponderExcluir