VER-O-FATO: INSTITUTO ACERTAR: HELDER LIDERA PESQUISA PARA O GOVERNO; E LULA, PARA PRESIDENTE

sábado, 24 de fevereiro de 2018

INSTITUTO ACERTAR: HELDER LIDERA PESQUISA PARA O GOVERNO; E LULA, PARA PRESIDENTE

Pesquisa do Instituto Acertar realizada entre os dias 3 e 8 de fevereiro e registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número PA-07039/2018, aponta que, nas intenções de voto para o governo do Estado, o pre-candidato Helder Barbalho desponta com ampla vantagem sobre todos os candidatos que diretamente concorreriam contra ele num cenário em que, saindo um, ou entrando outro, haveria pouca mudança, seja no primeiro ou no segundo turno.


Na intenção de voto espontânea (sem o estímulo dos nomes) para o cargo de governador na eleição estadual do ano 2018, os dados da pesquisa demonstram que 31,4% dos eleitores do Estado do Pará, citaram em quem gostariam de votar. O atual Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, lidera as intenções com 14,9% das indicações, seguido pelo ex-prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, que alcançou 3,1%, do atual governador do Estado, Simão Jatene, com 2,3% e do senador Paulo Rocha também com 2,3%.

Ainda foram citados Zequinha Marinho 1,4%, e Úrsula Vidal 1,3%. Os demais nomes citados não ultrapassaram o índice de 1,0% e juntos somam 4,2%. Os indecisos somaram 52,0% e 16,6% afirmaram que votariam em branco ou anulariam o voto.

Na intenção de voto estimulado (cenário 1), com a apresentação de um cartão circular com os nomes de possíveis pré-candidatos a governador do Pará, se a eleição fosse hoje, Helder Barbalho obteria 30,3% da preferência dos eleitores, contra 11,6% de Edmilson Rodrigues – diferença de 18,7%. Seguidos de Úrsula Vidal com intenção de voto de 6,6%, Paulo Rocha também 6,6%, Zequinha Marinho 6,2%, Márcio Miranda 4,9% e de Sidney Rosa, que obteve 3,7%.

Os votos brancos e nulos somariam 19,1% e 11,0% encontram-se indecisos.No segundo cenário testado no levantamento, com a hipótese da saída da candidatura de Edmilson Rodrigues, Paulo Rocha e Zequinha Marinho, teríamos o seguinte resultado: Helder Barbalho subiria cerca de 6,6 pontos percentuais, registrando 36,9% dos votos. Úrsula Vidal ganharia aproximadamente 3,7% pontos percentuais e ficaria com 10,3%. Márcio Miranda obteria 8,1% da preferência dos eleitores contra 5,3% dos que preferem Sidney Rosa.

Neste segundo cenário, o percentual de entrevistados que pretendem votar em branco/ nulo/ em ninguém perfaz 26,0% e 13,4% mostram-se indecisos. No terceiro cenário, considerando agora a saída de Edmilson Rodrigues, Sidney Rosa e Zequinha Marinho, o resultado mostra que não teríamos variações significativas em relação ao que foi apresentado nos cenários I e II.

Neste caso, se a eleição fosse hoje, Helder Barbalho obteria 35,2% da preferência dos eleitores. Seguido de Úrsula Vidal com intenção de voto de 10,1%, Paulo Rocha com 8,7% e de Márcio Miranda com 8,0%. Os votos brancos e nulos somariam 25,2% e 12,8% responderam que não saberiam em quem votar.

Em um quarto cenário testado, levando em conta a hipótese da saída de Edmilson Rodrigues, Úrsula Vidal, Sidney Rosa e de Zequinha Marinho, neste caso, o pré-candidato Helder Barbalho obteria 37,2%% da preferência dos eleitores contra 10,4% dos que preferem Paulo Rocha, 7,3% de Márcio Miranda e 1,8% de Fernando Carneiro.

Os dados demonstram, para este cenário, que 29,2% dos eleitores votariam branco/nulo e 14,1% responderam que estão indecisos.

Intenção de voto para Senador da República


Na intenção do voto estimulado para o cargo de senador do Pará, três dos nove pré-candidatos expostos aos eleitores apresentaram índices semelhantes, o que denota um quadro totalmente indefinido para as duas vagas ao Senado.

Jader Barbalho teria hoje 12,7% do total dos votos dos eleitores contra 10,0% de Simão Jatene, 7,8% de Úrsula Vidal, 6,5% de Mário Couto, 5,4% de Flexa Ribeiro, 5,1% de Zé Geraldo e Marinor Brito, alcançaria 5,1%. Zequinha Marinho e Jarbas Vasconcelos alcançaram 4,2% e 1,1% respectivamente das preferências. Os votos em branco/nulo/em nenhum, perfazem 24,4% e 18,4% mostraram-se indecisos.

Presidente da República

Para o cargo de presidente da República, na pergunta espontânea, quem aparece na primeira colocação é o ex-presidente Lula com 23,5% das intenções de voto, seguida pelo pré-candidato Jair Bolsonaro que alcançou 11,8%. Os demais nomes citados foram de Marina Silva que conseguiu 4,3% das citações, Ciro Gomes 1,1%, Geraldo Alckmin com 0,8%, Fernando Collor 0,5% e Luciano Huck 0,4%. Nesta mesma pergunta 14,8% dos entrevistados afirmam que vão votar em branco ou nulo e 41,5% se mostram indecisos, não souberam ou não quiseram responder a indagação. Dos entrevistados 1,3% citaram outros nomes.

Na intenção de voto estimulada, com a apresentação de um cartão circular com os nomes de todos os pré-candidatos à Presidência daRepública, se a eleição fosse hoje, Lula obteria 40,5% da preferência dos eleitores, contra 17,3% de Jair Bolsonaro – diferença de 23,2%, seguidos por Marina Silva com intenção de voto de 12,8%, Ciro Gomes 2,6%, Geraldo Alckmin 2,4%, Cristóvão Buarque 1,3%, Fernando Collor 1,0% e Manuela D´Avila e Guilherme Boulos, ambos com 0,1% das citações. Os votos brancos e nulos somariam 14,7% e 7,2% encontram-se indecisos.

Em um segundo cenário testado, considerando a hipótese da saída de Lula e entrada de Luciano Huck e de Jaques Wagner no cenário, os resultados demonstram que teríamos variações significativas em relação ao que foi apresentado no cenário I, neste caso, o pré-candidato Jair Bolsonaro obteria 19,1% da preferência dos eleitores contra 18,9% dos que preferem Marina Silva, 13,2% de Luciano Huck, 6,1% de Ciro Gomes, 3,9% de GeraldoAlckmin, 1,8% de Fernando Collor, 11,1% de Cristóvão Buarque, 0,5% de Manuela D´Ávila, 0,2% de Guilherme Boulos e 0,1% de Jaques Wagner.

Os dados demonstram, para este cenário, que 22,7% dos eleitores votariam branco/nulo e 12,4% responderam que estão indecisos.

Veja a integra da pesquisa aqui.



2 comentários:

  1. Prezado jornalista

    Conforme postei aqui a semanas atrás neste prestigiado BLOG,falei a você que Helder liderará em todos as pesquisas...ariscaria até em profetizar; que se as eleições fossem hoje,ele estaria ganhando em 1° turno.

    Avoco a argumentação de seu colega de profissão Lucio Flavio Pinto...na pauta: "Pará: órfão político"...tendo em vista que situações externas podem atrapalhar a candidatura de sua excelência, entretanto estamos no começo e muita água vai rolar por baixo dessa ponte.

    ResponderExcluir
  2. É Hélder,sim nosso futuro governador, queiram ou não!

    ResponderExcluir