domingo, 18 de fevereiro de 2018

CHEGA DE MENTIRAS, HYDRO

Do alto é possível observar claramente o transbordamento dessa bacia da Hydro

Aqui, no detalhe, o que a foto de cima exibe fica mais evidente


De helicóptero, a serviço da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), técnicos do órgão comprovam o transbordamento dos rejeitos minerais de  uma das bacias da multinacional norueguesa Norks Hydro.

Isso ocorreu devido às chuvas, fazendo escorrer para fora da barragem a temida lama vermelha rumo as florestas, igarapés e rios da região, como denunciaram ao Ver-o-Fato moradores das comunidades vizinhas à empresa. Ou seja, as famílias mais expostas à contaminação.

A Hydro nega, em nota, os vazamentos, e dá a entender que está tudo bem. Mas como está bem, se as comunidades se queixam que não podem mais beber a água dos poços artesianos, se a lama da cor de sangue apareceu trazidas pelas águas das chuvas e o medo toma conta de todos. 

Funcionários da própria Hydro em contato com o blogue confirmam as denúncias dos moradores, mas pedem que seus nomes sejam preservados, para evitar demissões. 

Não é exagero dizer que a Hydro está mentindo, ao negar o que vídeos de moradores, fotos e imagens de helicóptero em missão oficial da Semas mostram: isto é, exatamente o contrário do que a empresa diz.

Técnicos do Instituto Evandro Chagas estão em Barcarena para coletar amostras de águas nos locais indicados pelos moradores. Ao mesmo tempo, os Ministérios Públicos Federal e Estadual avaliam a situação, que já exige uma postura mais incisiva dos fiscais da lei.

Barcarena e seu povo merecem respeito. Coisa que a Hydro não manifesta. Ao contrário, é arrogante, manipuladora e mentirosa. Comporta-se como se estivesse acima das leis brasileiras.

Pior é deixar que ela assim se sinta.

Um comentário:

  1. Republica das Bananas.Todo mundo manda. Ficaremos com os rios poluidos e calados.Quem quiser comer peixe desses rios pode comer e vá para o inferno.Falta de autoridades?Não.Temos bastante, mas só para ingles ver.

    ResponderExcluir