VER-O-FATO: POESIAS DE DRUMMOND E OBRAS DE SHAKESPEARE NAS PENITENCIÁRIAS DO PARÁ

domingo, 5 de novembro de 2017

POESIAS DE DRUMMOND E OBRAS DE SHAKESPEARE NAS PENITENCIÁRIAS DO PARÁ

Presos de Redenção lêem Drummond

Nossas cadeias medievais, lotadas por pessoas comuns que seguiram o caminho do crime nas suas mais diversas formas - do furto ao homicídio, latrocínio e tráfico de drogas - também são locais que ensejam reflexões sobre o sentido da vida e a capacidade que tem o ser humano de mudar para melhor o rumo da existência, ou mergulhar de vez no abismo.

Considerações filosóficas a parte, é de se destacar o trabalho, no município de Redenção, no sul do Pará, da 1ª promotora de Justiça Criminal, Magdalena Torres Teixeira. No último dia 30, logo após realizar a inspeção carcerária nas quatro delegacias de polícia de Redenção e do município de Pau D Arco, ela foi ao Centro de Recuperação Regional de Redenção (CRRR) onde aproveitou para entregar mais uma vez livros arrecadados e obtidos  por meio de doações da comunidade redencense.

Segundo informações enviadas ao Ver-o-Fato pela assessoria do Ministério Público, os livros fazem parte do projeto de leitura implementado no CRRR, para melhorar a qualidade do ensino dos internos que possuem acesso às duas escolas existentes no local e também tem a finalidade de ajudar na remissão da pena através da leitura.
  
Com o grande número de exemplares e estantes já conseguidos por meio das doações, desde o ano passado, "a ideia é criar futuramente uma biblioteca com luz adequada, mesas, e todos os volumes organizados para que os internos possam usufruir do espaço". Assim, os internos poderão não somente fazer leituras durante as aulas ou quando levam os livros de empréstimos para as celas, já que o ambiente não é adequado para a leitura.

“Desta vez, também foram arrecadadas muitas obras interessantes e de escritores de renome na literatura nacional e internacional. Destaque para o poeta Carlos Drummond de Andrade com "Antologias Poéticas, a biografia de "Olga", do jornalista Fernando Moraes, obras de Shakespeare, além de livros sobre música e casamento”, comemorou a promotora Magdalena Torres.

Nota do blogue: que tal outros promotores seguirem o exemplo de Magdalena e criarem  estantes e salas de leitura nas penitenciárias de Americano, Marituba, Marabá, Santarém e outras, onde presos pouco são estimulados para produzir e alcançar a remissão de suas penas?

Obras como "A Divina Comédia", de Dante Alighieri, e "Uma Temporada no Inferno", de Arthur Rimbaud - sem ironias - conduzem à reflexão sobre a condição humana. Machado de Assis, Graciliano Ramos, Camões, Cervantes, idem.

Prosa e poesia para quem, realmente, tem fome de conhecimento. E de liberdade. No seu mais puro sentido existencial.

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário